02/07/2021

Uma decisão do juiz de Direito da Segunda Vara Cível da Comarca de Arapongas, Gabriel Rocha Zenun, determina a emissão de posse em ação que tem como autor o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná (DER).

Desta forma, ficam liberados os trechos para execução das obras do contorno viário de Arapongas e que vinham sendo alvo de discussão judicial há cerca de três anos. “Agora, nós queremos que a Viapar dê celeridade às obras, pois o contorno viário é um direito do município de Arapongas e de todos usuários da malha viária, uma vez que a obra está prevista em contrato e já foi paga pela população em forma de pedágio”, afirma o prefeito Sérgio Onofre.

A obra, que tem um investimento total de R$ 130 milhões, começa no quilômetro 191 da BR-369, alguns metros ao norte do totem que demarca o Trópico de Capricórnio. A nova pista seguirá a leste da rodovia e voltará a se encontrar com a estrada principal nas proximidades do Pavilhão de Exposições de Arapongas, pouco antes da praça de pedágio do município. São 10,2 quilômetros de extensão.

O impasse judicial começou há cerca de 3 anos, quando o proprietário de cerca de 52% do terreno necessário para as obras não concordou com o valor oferecido pelo Estado pela desapropriação da área. Nos últimos 6 meses, o caso tramitou na justiça. Na quinta-feira (01), a Prefeitura foi notificada sobre a decisão favorável do juiz, que concedeu a posse das terras, permitindo à Viapar a continuação das obras. “Toda a região ganha com a construção do Contorno, que é esperado há mais de 30 anos. As obras já estão em andamento, mas esse impasse atrasou a execução em pelo menos um ano, já que nessa área que agora foi desapropriada serão construídos três pontilhões. É um trabalho muito grande que envolve transposição de terra, e com parte do terreno sem liberação, limitava muito o trabalho da Viapar. Esperamos que, com a decisão da justiça, a partir da próxima segunda-feira as obras caminhem a todo vapor”, concluiu Sergio Onofre.

Deixe seu comentário