10/01/2021

Uma decisão liminar do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) suspende as ações penais da Operação Quadro Negro relacionadas ao ex-governador Beto Richa (PSDB). A determinação atende a um pedido da defesa e vale para os processos que correm na 9ª Vara Criminal de Curitiba.

A suspensão permanece enquanto o Superior Tribunal de Justiça (STJ) não se pronunciar em relação à competência para o julgamento do caso. A defesa argumenta que os crimes apurados são de responsabilidade da Justiça Eleitoral.

De acordo com o TJPR, a indefinição pode provocar prejuízos à defesa de Beto Richa, razão pela qual a tramitação dos processos foi suspensa.

Na Operação Quadro Negro, o ex-governador é suspeito de comandar um esquema de corrupção que desviou mais de R$ 22 milhões que seriam destinados a obras da Secretaria de Estado da Educação.

Beto Richa é denunciado pelos crimes de obstrução de justiça, corrupção, fraude à licitação e formação de quadrilha.

Não há previsão de quando o STJ deve julgar o caso e definir se a competência é da Justiça Eleitoral ou da Justiça Comum do Paraná. Fonte: Paraná Portal/BandNews FM.

Deixe seu comentário