24/11/2021

Após o prefeito de Apucarana, Sebastião Ferreira Martins Júnior, dispensar licitação para contrato de R$ 38.016,00 para aquisição de passagens aéreas por 60 dias, vereador Lucas Leugi fez duras críticas à iniciativa do Chefe do Executivo, afirmando que o programa “Voe Paraná” vai ser “táxi aéreo para servidores da Prefeitura de Apucarana”.

O prefeito Sebastião resolveu declarar inexigível a licitação para contratar por 60 dias a empresa Aerosul Linhas Aéreas Ltda, com valor total do contrato de R$ 38.016,00. Segundo informações, o contrato foi assinado a “toque de caixa” no dia 18 de novembro, sem que houvesse ampla divulgação e concorrência sobre a decisão do chefe do Executivo.

“Voe Paraná: eu disse que nunca daria certo no município de Apucarana, tendo em vista que o preço da gasolina aqui na nossa cidade é o mais caro do Estado do Paraná. As pessoas não têm condições nem de andar com seus veículos, imagina usar avião, ainda mais com uma passagem salgada no valor de R$ 500 para ir de Apucarana a Curitiba. Nós agora só vimos uma oportunidade única de dar certo: a prefeitura pagar por isso, ainda mais agora nas festas de final de ano, Natal e Ano Novo. A prefeitura fez um contrato com a empresa Aerosul, sem licitação nenhuma para compra de passagens aéreas no total de R$ 38.000 de Apucarana para Curitiba para que pudesse levar, transportar, os servidores públicos municipais. Desse jeito pode dar certo, porque daí a empresa na verdade vira um táxi aéreo do Executivo Municipal, de seus secretários, enfim, em seus cargos comissionados, para que possa dizer na imprensa, na mídia que deu certo o programa aqui em Apucarana, mas na verdade as pessoas não têm condições nem de abastecer seus carros, imagina uma passagem salgada de R$ 500”, disse o vereador Lucas Leugi em entrevista ao Canal 38.

Deixe seu comentário