28/04/2022

Mães desmentem prefeito Júnior da Femac no Centro Infantil “Sonho da Criança”. E gravam vídeo mostrando a falta de médicos e superlotação na UPA em Apucarana.

 

O prefeito de Apucarana, Sebastião Ferreira Martins Júnior, continua divulgando nas redes sociais e na imprensa oficial, que recebe altos valores de dinheiro público para fazer propaganda institucional, que a Saúde Pública do município é uma das melhores do Paraná e que vai melhorar ainda mais o padrão de atendimento, inclusive com uma promessa de construir um novo hospital que até agora não saiu do papel, mesmo a promessa já tendo feito o primeiro aniversário.

Mas na prática a realidade é bem diferente, como podem constatar dia após dia muitos apucaranenses que precisam diariamente da Saúde Pública. Na noite de quarta-feira (27) uma equipe do Canal 38 e o vereador Lucas Leugi estiveram no Centro Infantil “Sonho da Criança”, na Rua Miguel Simeão, e constaram o “pesadelo” que os pais enfrentam ao procurar atendimento para seus filhos, por conta da falta de médico. Um vídeo feito no local mostra bem a fake news da administração municipal em relação à situação.

“Centro Infantil Sonho da Criança: pesadelo do pai e da mãe. Não adianta fazer live para contar mentiras para quem não usa o Sistema Único de Saúde e a Autarquia Municipal de Saúde. A realidade está aqui. Ontem (terça-feira, 26) teve uma live institucional da prefeitura que garantiu atendimento às crianças na pediatria aqui no Centro Infantil Sonho da Criança, das 18 horas às 22 horas, com livre demanda, o que é mentira. E o que é mentira precisa ser dito”, frisou o vereador Lucas Leugi.

As mães ouvidas pelo Canal 38 no Centro Infantil disseram que foram informadas no local à noite que não havia médico para atender as crianças, como mostra matéria em vídeo feita pelo repórter Lucas Leal. “Falaram para ir para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou para voltar amanhã, às 6 horas da manhã”, disse uma mãe cujo filho precisava de atendimento médico.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) também ficou novamente superlotada na noite de quarta-feira (27) e a espera é longa, como sempre, para receber atendimento médico. Longas filas se formam de gente precisando de assistência médica e o povo sofre esperando durante horas para ser atendido de uma forma caótica. Muitas pessoas chegam a ir embora da UPA por causa da demora e preferem ficar sofrendo em casa com suas doenças.

A realidade é que no Centro de Atendimento Infantil, onde muitas mães levam seus filhos e amargam o sofrimento de não conseguir atendimento médico, faltam profissionais para atender a demanda, assim como ocorre na UPA e também em Unidades Básicas de Saúde.

A bem da verdade, a propaganda enganosa com dinheiro público em Apucarana tem sido mais priorizada, bem como gasto de mais de R$ 1 milhão com vigias na saúde, até mesmo com pintura em fachada de prédio do que o investimento real em Saúde Pública e o resultado é esse caos que pode ser constatado diariamente na UPA e no Centro Infantil, por exemplo, como aconteceu na noite de quarta-feira (27) e tem ocorrido diariamente.

E o povo continua pagando impostos para sofrer com o descaso e da má gestão pública.

Veja flagrante do descaso na UPA de Apucarana.

1 COMENTÁRIO

  1. Esse camarada vai ver o que deus vai fazer com ele prefeito deus vai te mostrar você não está cuidando das crianças e dos enfermos e sua responsabilidade pode mentir pelo povo mas pra deus vai dar rum pra você já tive uma esperiencia com esse prefeito quando o cobrei das sua obrigação não vol divulgar aqui mas dias depois ele fes uma coisa muito feia e covarde mas ele sabe disso e o seu caráter e assim mas o povo já sabe nas próximas eleições o povo vai mostrar pra ele

Deixe seu comentário