Imagem: Marcio Silvestre - Jornal da Manhã do Canal 38

10/03/2021

Em meio a sérias denúncias que parecem não afetar a empáfia do prefeito de Apucarana, Júnior da Femac, mais uma ilegalidade foi constatada pelo portal 38 News e o Canal 38 no tocante a maracutaias em relação à roçagem de terrenos no município.

Conforme imagens de um terreno na Rua Elizeu Cilião de Araújo, saída para Arapongas, no Parque Industrial Norte de Apucarana e planilha da prefeitura relacionando locais que já teriam sido capinados, consta que o local em questão que conforme planilha teria sido roçado e limpo no dia 8 de janeiro e a empresa contratada pela prefeitura recebeu pelos 21.160 m2 do serviço, que na verdade não foi realizado conforme imagens.

Esse é apenas um dos vários casos de ilegalidade relacionados à roçagem de terrenos em Apucarana, cujo esquema seria comandado por um servidor público Paulo Fabrício Magri dos Reis comissionado que trabalha muito próximo a Júnior da Femac.

O pai do mesmo também era servidor público, mas deixou o cargo para cuidar especificamente do gerenciamento do esquema, pois a empresa terceirizada contratada pela prefeitura teria terceirizado a roçagem, justamente para o pai do servidor público ligado ao gabinete do prefeito Júnior da Femac, talvez pensando que ninguém iria perceber a maracutaia por se tratar de terrenos baldios. Nos últimos meses a empresa terceirizada contratada pela Prefeitura recebeu quase R$ 500 mil pelos serviços, sendo que muitos dos quais sequer foram realizados.

E grande parte desse dinheiro foi depositado pela terceirizada em contas do pai do servidor público Paulo Fabrício Magri dos Reis lotado no gabinete do prefeito, de acordo com comprovantes obtidos com exclusividade pelo portal 38 News.

O prefeito Junior da Femac e o vice-prefeito Paulo Vital além de não tomarem nenhuma providência, ainda realizaram reuniões na manhã desta quarta-feira (10) com integrantes da área da saúde da cidade, juntamente com seu assessor “Cargo de Confiança” como se nada tivesse acontecendo, demonstrando a evidente cumplicidade e proteção ao assessor.

Deixe seu comentário