Foto: Lucas Leal/Canal 38

22/06/2022

O corpo do estudante Alekson Ricardo Kongeski, de 13 anos, está sendo velado na Capela Mortuária do Jardim Ponta Grossa, em clima de muita comoção. No local as pessoas se abraçam e choram muito. O menino morreu durante uma briga envolvendo menores no começo da noite de terça-feira (21), nas imediações do Colégio Estadual Cívico-Militar Padre José Canale, situado no Jardim Ponta Grossa.

 

O delegado que estava de plantão na 17ª Subdivisão Policial de Apucarana, Doutor Felipe Ribeiro Rodrigues, concedeu entrevista nesta quarta-feira (22) sobre as investigações em relação à morte do adolescente Alekson. 

Conforme o Doutor Felipe, há indícios de que a causa da morte pode estar relacionada com alguma comorbidade anterior à agressão. Familiares de Alekson Ricardo Kongenski confirmaram que o adolescente fazia tratamento para epilepsia. Alguns menores já foram ouvidos pela Polícia e as investigações sobre o caso prosseguem. 

Membros da Comissão de Direitos Humanos da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR), de Curitiba, vêm até Apucarana para acompanhar as investigações relativas à morte do estudante.

O diretor do Colégio Padre José Canale, professor Roberto Canela, concedeu entrevista ao Canal 38 durante a qual lamentou muito o fato trágico envolvendo alunos do estabelecimento de ensino público.

“É um momento triste demais na vida da gente. Como diretor do colégio, como uma pessoa que está no dia-a-dia da comunidade, vivendo com essas crianças, tentando ensinar para elas que a violência não compensa, ter uma notícia dessa magoa, marca o coração da gente, porque a gente quer o melhor, quer mostrar o verdadeiro amor que existe no mundo e quando acontece uma tragédia dessa deixa a gente sem palavras”, disse Canela. Veja a entrevista completa em vídeo do Canal 38.

CLIQUE AQUI E SE INSCREVA EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

https://apptuts.bio/canal-38-apucarana

Deixe seu comentário