13/07/2020

Algumas autoridades da área de segurança avaliam que o Estatuto da Criança e do Adolescente deveria ser reavaliado tecnicamente para que alguns menores infratores não fossem beneficiados pela impunidade.

A reincidência de menores em atos infracionais de tráfico de drogas tem sido frequente em Arapongas, mas nesta segunda-feira (13) um caso em especial chama a atenção por conta do curto espaço de tempo que levou para um adolescente apreendido por comercializar entorpecentes ser detido novamente por policiais militares pelo mesmo motivo: apenas 12 horas.

Uma equipe da corporação estava em patrulhamento pelo Conjunto Araucária, em local que já foi alvo de diversas denúncias de tráfico de entorpecente, quando avistou um adolescente se abaixando próximo a alguns entulhos. O suspeito retirou uma sacola verde do local e saiu rapidamente de bicicleta.

A PM suspeitou que a sacola levada pelo menor continha algo ilícito e resolveu abordar o adolescente, que já havia sido apreendido a menos de 12 horas por ato infracional de tráfico de drogas.

Durante revista pessoal os policiais constataram que na sacola levada pelo garoto estavam 26 pinos de cocaína e cinco porções de maconha, que totalizaram 86 gramas da droga. Já em um bolso do adolescente os policiais militares localizaram a quantia de R$ 340 reais trocados.

O infrator confessou aos policiais militares que as drogas seriam comercializadas e que o dinheiro era fruto de entorpecentes que já haviam sido vendidos.

Os PMs então deram voz de apreensão ao mesmo e o encaminharam à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), conforme protocolo em razão da pandemia do novo Coronavírus.

Em seguida o menor foi conduzido à sede da 7ª Companhia Independente da Polícia Militar juntamente com as drogas e sua mãe para serem tomadas as medidas cabíveis ao caso.

Reavaliação da lei
Algumas autoridades da área de segurança avaliam que o Estatuto da Criança e do Adolescente deveria ser reavaliado tecnicamente para que alguns menores infratores não fossem beneficiados pela impunidade, como vem ocorrendo, o que favorece a reincidência.

Veja mais programação jornalística do Canal 38

Deixe seu comentário