26/05/2021

A 4ª Promotoria Pública da Comarca de Apucarana, na pessoa do promotor Eduardo Augusto Cabrini, baixou portaria em 18 de maio de 2021 para instaurar inquérito civil público visando apurar eventuais irregularidades e licitações do Município de Apucarana que tiveram como vencedora a empresa Tiges Assessoria e Sistemas Públicos Ltda. Investigação que pode atingir em cheio alto escalão da Secretária Estadual da Saúde.

É imprescindível ressaltar que segundo a denúncia de um ex-funcionário da secretaria municipal de Assistência Social, a empresa Tiges Assessoria e Sistemas Públicos Ltda – ME, é de Maria Zenilda Padilha Biesek, dona legal da empresa e professora concursada da rede pública de ensino do Paraná. A situação também chegou a ser denunciada enfaticamente pelo vereador Lucas Leugi na época.

Desta forma, a empresa da família Biesek presta serviço à Prefeitura de Apucarana por intermédio da Tiges Consultoria de Software, uma vez que esta possui contrato com a prefeitura de Apucarana desde a época da gestão do ex-prefeito Beto Preto pelo sucessor Júnior da Femac.

Conforme consta em publicação legal, Geraldo Biesek, que é marido de Maria Zenilda Padilha Biesek, em pelo menos uma situação agiu como representante legal da empresa Tiges Consultoria de Software em um distrato contratual que envolvia o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense.

Biesek, que já foi alvo de investigação pela Polícia Federal, acabou sendo nomeado na secretaria de Saúde pelo secretário Beto Preto. A nomeação ocorreu em 2 de janeiro de 2019. O contrato da empresa supramencionada com a prefeitura de Apucarana – Autarquia Municipal de Saúde e secretaria municipal de Assistência Social, continuava sendo aditivado e recebendo uma cifra milionária dos contribuintes apucaranenses, as prorrogações de aluguel de software em desacordo com o que determina a legislação.

Também é indispensável lembrar que Geraldo Biesek atualmente é chefe de gabinete do secretário de Estado da Saúde do Paraná, Beto Preto, em Curitiba, e fez uma doação oficial de R$ 10 mil para a campanha política do prefeito reeleito de Apucarana Júnior da Femac (veja comprovante). Ou seja: o chefe de gabinete de Beto Preto doou R$ 10 mil à campanha de Júnior da Femac e a empresa da família Biesek presta serviço à prefeitura de Apucarana.

Deixe seu comentário