14/01/2022

A Polícia Militar (PM) de Apucarana foi acionada às 13h16 de quinta-feira (13) por uma mulher que estava próximo a uma casa na Rua Vicente Edgard Cacuri, no Núcleo Dom Romeu Alberti.

A solicitante informou à Central de Operações que teria uma senhora agredindo a própria filha grávida. Quando a PM chegou no imóvel o casal agressor já havia se evadido. Os policiais militares conversaram com uma adolescente de 17 anos e seu irmão de 20 anos.

Ambos relataram que se encontravam na residência quando a mãe de ambos entrou na casa juntamente com seu atual companheiro e os dois passaram a agredi-los. A gestante informou que foi agredida com socos,tapas e com um golpe popularmente conhecido como mata-leão, ocasionando no pescoço, peitoral e dor abdominal intensa. Em razão da vítima ser gestante de 7 meses foi acionado o SAMU, que encaminhou a moça para a Unidade de Pronto Atendimento. O irmão dela, que no momento do fato tentou protegê-la se colocando entre os agressores, também acabou agredido com tapas, socos e empurrões, ocasionando vermelhidão no pescoço e cortes no interior da boca.

O rapaz acrescentou que que durante as agressões o amásio de sua mãe se apossou de uma foice, mas acabou contido. Populares informaram que os autores das agressões haviam se evadido e não estariam mais no local. Na casa onde as vítimas residem há uma câmera de segurança, de onde foram captadas as imagens e áudios do momento da ação. Diante dos fatos as vítimas foram orientadas pelos policiais militares a respeito das providências cabíveis.

Deixe seu comentário