13/01/2021

Moradores próximos a escola Edson Giacomiimi, no Núcleo Afonso Alves de Camargo, em Apucarana, estão reclamando do descaso da prefeitura há muito tempo em relação aos bueiros, que estão sem tampa de boca-de-lobos, e entupidos e que estão sem manutenção e oferecem risco de que alguém caia dentro dos mesmos, principalmente crianças que estudam no colégio.

Segundo Fenando Macarrão morador no bairro, também há bueiros entupidos por concreto deixado por operários da administração municipal, que realizaram obra no local recentemente e deixaram o resto de concreto desperdiçado no meio da rua. O material entupiu um bueiro com cerca de um metro de profundidade. Por conta disso há acúmulo de água no local quando chove e se forma uma armadilha perigosa para pedestres em razão da forte enxurrada, que também causa estragos no asfalto pelo grande volume de água.

Ainda de acordo com Fernando Macarrão, na última chuva forte que atingiu Apucarana a rua ficou coberta de água, porque não é feita manutenção nos bueiros que, ou estão entupidos ou não têm bocas-de-lobo. Uma moradora afirma que há muitos meses mostrou tudo isso na prefeitura. “Mas são cego, surdo e mudo e o nosso Bairro Afonso Camargo está em estado de abandono, com vários bueiro entupidos, e os que não estão entupidos, não têm tampa, matagal e com escorpiões. A preocupação deles é com o aumento de IPTU e com a taxa de lixo”, disse a mulher.

O lixo jogado nas ruas vai pouco a pouco se acumulando nas bocas de lobo e também há o problema do mato alto. “A água não escorre e causa transtornos para os moradores. As bocas-de-lobo estão obstruídas, sem dar vazão à água, elevando o índice de procriação de muriçoca e do mosquito da dengue, mato alto, proliferação de escorpiões, entre outros problemas, e os buracos sem tampa de boca-de-lobos, podem ocasionar acidentes”, alerta Fernando Macarrão.

Segundo ele, as bocas de lobo estão entupidas porque há muitos meses não é feita manutenção adequada e necessária no local. “É importante que seja feita limpeza para desobstruir a passagem para a água fluir normalmente e a limpeza deve ser feita com urgência, porque isso é uma obrigação e não favor da prefeitura de Apucarana” cobrou Fernando Macarrão.

Deixe seu comentário