19/02/2020

Morreu nesta quarta-feira (19), aos 83 anos, o ator e cineasta José Mojica Marins, mais conhecido como Zé do Caixão.

Marins começou a fazer cinema aos 12 anos, quando ganhou uma câmera do pai. Montou uma escola de interpretação e fundou, aos 17 anos, a Companhia Cinematográfica Atlas. Criou o personagem Zé do Caixão em 1963, após um pesadelo em que um vulto o arrastava para seu túmulo.

A primeira aparição foi no filme À Meia Noite Levarei sua Alma. Como diretor e ator, foi mais reconhecido nos Estados Unidos e Europa do que no Brasil. Nos anos 90, Marins apresentou o Cine Trash, na Bandeirantes, e recentemente passou a apresentar O Estranho Mundo de Zé do Caixão, no Canal Brasil. Dirigiu cerca de 40 filmes e atuou em 26 títulos. Foi premiado na Espanha, França e em festivais nacionais como o de Paulínia.

Considerado o pai do cinema de terror no Brasil, o ator e diretor de clássicos como À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964) e Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1967) estava recluso há cinco anos por causa de problemas de saúde, sobretudo cardíacos.

De acordo com depoimento da filha do artista, Liz, à Folha de S. Paulo, o cineasta morreu por complicações de uma broncopneumonia. Ele estava internado no hospital Sancta Maggiore, em São Paulo, para tratar a doença.

Com informações do portal Metrópoles e da Folha de São Paulo

Deixe seu comentário