15/07/2020

Deputado federal por três mandatos renunciou em 2005 em meio ao escândalo do ‘mensalinho.

Morreu nesta quarta-feira (15), aos 89 anos, Severino José Cavalcanti Ferreira, ex-presidente da Câmara dos Deputados. O falecimento ocorreu durante a madrugada, no apartamento dele no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Não há informações sobre a causa da morte do ex-deputado federal. O enterro está previsto para ocorrer às 15h, na cidade de João Alfredo, no Agreste de Pernambuco, onde ele nasceu.

Severino Cavalcanti foi deputado federal por três mandatos: entre 1995 e 1999, entre 1999 e 2003 e entre 2003 e 2007.

Ele renunciou ao último mandato em 21 de setembro de 2005 como desdobramento da denúncia de que cobrava propina de R$ 10 mil por mês do dono de um dos restaurantes da Câmara, no caso conhecido como “mensalinho” (veja vídeo acima). Nesse mesmo ano, havia sido presidente da Câmara entre os meses de fevereiro e setembro.

Além da atuação como deputado federal, Severino Cavalcanti também foi deputado estadual por sete mandatos, entre os anos de 1967 e 1995. Entre 1964 e 1966, foi prefeito de João Alfredo. O ex-parlamentar retornou à gestão do município entre os anos de 2009 e 2012.

Nota de pesar

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), afirmou que a morte de Severino Cavalcanti “deixa uma lacuna na política de Pernambuco”.

“Detentor de sete mandatos na Assembleia Legislativa, três na Câmara Federal, inclusive com passagem pela Presidência, e com duas gestões na prefeitura da sua cidade, João Alfredo, Severino teve uma trajetória de muito trabalho. Neste momento de profundo pesar, quero me solidarizar com sua esposa, dona Amélia, seus filhos Zé Maurício, Ana e Catharina, demais familiares e amigos”, disse Paulo Câmara, em nota.

Deixe seu comentário