Imagem ilustrativa

13/01/2020

Mais um caso de embriaguez ao volante foi registrado pela Guarda Municipal (GM) e Polícia Militar (PM) de Apucarana após acidente de trânsito ocorrido pouco depois das 20 horas de domingo (12), na Rua Aviador Adilson Sergio Prijma, no Residencial Cazarin.

De acordo com a GM e PM, equipes das corporações realizavam patrulhamento nas redondezas do Lago Jaboti quando foram informadas que um veículo Ford Focus havia se chocando contra um poste de iluminação pública, provocando danos no anteparo e na rede elétrica. Ninguém ficou ferido.

De acordo com o boletim de ocorrência, o motorista do carro apresentava sinais de embriaguez (fala desconexa, falta de equilíbrio e hálito etílico).

O plantão de acidentes da PM submeteu o condutor do Ford Focus ao teste do etilômetro (bafômetro), sendo constatada a fração alcoólica de 0,65 mg/l de ar alveolar. O carro foi liberado no local do acidente para outra pessoa habilitada, pois o veículo não possuía restrições.

Já o motorista do automóvel foi preso, notificado com base no *artigo 165 do Código de Trânsito de Brasileito (CTB) e encaminhado à 17ª Subdivisão Policial (SDP) para ser autuado em flagrante por embriaguez ao volante. O condutor do Focus foi ouvido e liberado após pagar fiança.

De acordo com a PM, só neste final de semana, seis motoristas foram detidos em Apucarana por embriaguez ao volante, a maioria deles após acidentes de trânsito. Em um desses acidentes provocados por condutor de veículo bêbado, um rapaz de 26 anos morreu após ele e uma moça serem atropelados no Residencial Sumatra.

A LEI – O condutor de veículo que tiver índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar expelido no momento do teste do bafômetro será preso, pagará multa no valor de R$ 2.934,70 e terá a CNH suspensa, além de responder por crime.

* Art. 165 do CTB. Dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência:

Infração – gravíssima;

Penalidade – multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses.

Deixe uma resposta