27/01/2020

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná condenou uma eleitora de Ibiporã ao pagamento de um salário mínimo por danificar uma urna eletrônica durante as eleições de 2018.

Segundo o TRE, ela tirou o equipamento da tomada, o jogou no chão e, depois, usou um absorvente para sujá-lo de sangue. Após o episódio, a urna precisou ser substituída por outra para a continuidade da votação.

A mulher agiu em uma sessão de votação que não era a dela, e disse que fez o que fez em protesto contra a situação política do país.

Um policial que fazia a segurança do local de votação, uma escola municipal, fez a prisão da eleitora em flagrante pelo dano ao patrimônio público.

A decisão do TRE é da última sexta-feira. O corte do tribunal determinou, por maioria de votos, que a eleitora faça o pagamento de prestação pecuniária no valor de um salário mínimo e também preste serviços à comunidade. O relator da decisão foi o desembargador Luiz Fernando Penteado.

Fonte: Guilherme Batista/CBN Londrina.

Deixe uma resposta