21/05/2021

Procurador regional eleitoral do TRE-PR de 2013 a 2017, doutor Alessandro destacou-se pelo rigor de seus pareceres e o fino trato com os colegas.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Tito Campos de Paula, lamenta profundamente o falecimento nesta quinta-feira (20), aos 45 anos, em decorrência de um câncer, do procurador da República Alessandro José Fernandes de Oliveira, que exerceu a função de procurador regional eleitoral do TRE-PR de 2013 a 2017.

O doutor Alessandro atuou por 17 anos no Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR) e teve uma carreira marcada pelo comprometimento, precisão e muita cordialidade. Assim era sua postura na Corte do TRE-PR, onde fez muitos amigos e era reconhecido pelo rigor de seus pareceres e, na mesma medida, pela lhaneza no trato com todas e todos do Tribunal.

Sua trajetória como procurador da República começou em 2004, em Marabá, no Pará. No mesmo ano foi removido para Foz do Iguaçu e lá permaneceu até 2007, quando foi para Paranaguá. Em 2013, chegou a Curitiba e passou a trabalhar na sede do MPF/PR, indo definitivamente para a sede do MPF, em Curitiba, em 2013, onde já havia trabalhado como servidor comissionado de 2002 a 2004.

Em 2013, assumiu a Procuradoria Regional Eleitoral do Paraná e mostrou toda sua versatilidade e conhecimento jurídico, executando um trabalho marcante na área eleitoral, que até hoje é lembrado por seus colegas. No mesmo ano, assumiu também o cargo de procurador-chefe substituto.

Na área criminal e de combate à corrupção teve a oportunidade de selar definitivamente seu comprometimento com a sociedade. De 2011 a 2013, foi conselheiro do Conselho Penitenciário do Estado do Paraná, e, de 2012 a 2016 coordenou a Rede de Controle da Gestão Pública no Estado do Paraná.

Durante os anos de 2019 e 2020, o procurador esteve no Grupo de Trabalho da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR) e recentemente havia assumido a coordenação da Operação Lava Jato no Paraná.

Texto: Marden Machado, com informações da Assessoria de Comunicação do MPF/PR
Foto: Reprodução/ Brazil Photo Press

Deixe seu comentário