01/06/2021

O partido construído no principio trabalhista de Leonel Brizola, onde incorporou desde o primórdios da sua fundação a pauta dos Direitos Humanos, oficializa um grande marco na construção da Executiva de Apucarana.

Com um recorte de pluralidades, a sigla tem na sua base de construção a 1ª Presidente de um partido Renata Borges, mulher transexua, a qual assumiu de forma democrática um partido, além de conseguir uma quantidade significativa filiações de mulheres. Segundo Renata, isso é importante para barrar as candidaturas laranjas, presentes com frequência nos cenários eleitorais.

A posse de Renata na presidência do partido tem um caráter de reconstrução do PDT na região, além de dar visibilidade a mulher-negra, lésbicas, da periferia, jovens pessoas PCD’S, além de servidores da educação e LGBT’s.

O partido tem como vice-presidente o Dr Guilherme Feitoza, jovem, casado e advogado na cidade de Apucarana. A sigla inovou ao indicar o jovem Jean Oliveira, de 18 anos, para integrar a Executiva Municipal.

Para a Executiva Estadual, esse recorte e convivência de grupos plurais constroem uma nova etapa do PDT. “Precisamos entender que o partido é para todos e todas além dos recortes de raça , classe e gênero. Acreditamos que o alicerce de 2022 começa hoje, com a posse que retrata a realidade da Sociedade Brasileira. A posse será agendada para a semana posterior dia 15 de junho na Câmara de Vereadores devido ao decreto Municipal”, afirmou Renata Borges.

Deixe seu comentário