22/03/2020

Os passageiros são das cidades de Florestópolis e Porecatu, no norte do Paraná, todos funcionários da empresa Jecel.

Onze pessoas morreram e 17 ficaram feridas em um grave acidente, na BR- 365, na altura do KM 155, em Pirapora, no Norte de Minas Gerais. O acidente aconteceu na madrugada deste domingo (22), por volta de 2h, envolvendo 27 pessoas de um micro-ônibus e o motorista de um caminhão.

Conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Corpo de Bombeiros foi até o local e passou horas trabalhando para recolher os corpos (chegando a fazer uso de um guincho) e socorrer os feridos, que foram encaminhados para o Hospital de Pronto-Socorro de Pirapora (exceto uma pessoa em estado mais grave, que foi para o hospital de Montes Claros – MG).

Ainda acordo com a PRF, o micro-ônibus, pertencente à empresa paranaense Trans D.P.M, teria invadido a contramão e bateu de frente com um caminhão. No entanto, somente a perícia da Polícia Civil poderá atestar o que realmente aconteceu. No micro-ônibus, havia 25 passageiros e dois motoristas.

A Trans D.P.M informou que o trajeto era de Camaçari, na Bahia, em direção a Londrina, no norte do Paraná. A reportagem apurou que os passageiros são das cidades de Florestópolis e Porecatu, no Paraná, todos funcionários da empresa Jecel, empresa paulista de instalações industriais. Os passageiros estavam trabalhando na reforma de uma usina na Bahia.

O micro-ônibus, segundo a PRF de Montes Claros, estava com o disco diagrama do tacógrafo vencido e não foi possível saber há quanto tempo o motorista dirigia. O condutor esqueceu de substituir, mas o equipamento estava funcionando, segundo a PRF.

Feridos e vítimas fatais
Dezesseis feridos foram levados para o Hospital de Pronto-Socorro de Pirapora, sendo 15 passageiros do micro-ônibus e o motorista do caminhão, que foi retirado em meio às ferragens. Todos os óbitos são de passageiros do ônibus. A última vítima fatal foi retirada na manhã deste domingo, pela dificuldade da retirada do corpo.

Uma pessoa em estado mais grave foi levada para a Santa Casa de Montes Claros, também na região Norte do Estado. O paciente, um homem ainda sem idade e identidade divulgadas, deu entrada com traumatismo craniano encefálico, está em estado grave e respirando com a ajuda de aparelhos, segundo informações da assessoria da Santa Casa.

O que diz a Jecel
Os 25 passageiros tinham vínculo com a Jecel, empresa de São Paulo. Eles estavam em Camaçari desde o dia 16 de março dando apoio à inspeção de uma usina. Segundo a empresa, todos os passageiros são homens, de idades entre 22 e 40 anos, e estavam retornando da Bahia para o Paraná após terminarem o serviço.

A Jecel ainda aguarda a relação completa dos feridos e das vítimas fatais. A empresa informou à reportagem que está mantendo contato com a Trans D.P.M e com as famílias.

O que diz a Trans D.P.M
O micro-ônibus pertence à Trans D.P.M, do Paraná. Em contato com a reportagem, a empresa não soube passar os nomes das vítimas, mas confirmou que os dois motoristas estão entre as vítimas fatais. Representantes da empresa paranaense estão a caminho de Minas Gerais. Questionada se o tacógrafo estava vencido, a Trans D.P.M negou, afirmando que tudo estava regularizado. Com informações do portal o Tempo.

Veja mais na programação jornalística do Canal 38

Ônibus ficou completamente destruído após batida com caminhão – Foto: PRF / Divulgação

Deixe uma resposta