07/07/2021

Prejuízo é avaliado em mais de R$ 30 milhões. Operação acontece de forma simultânea no Paraná – em Curitiba, Araucária e Fazenda Rio Grande – e no estado de São Paulo, na capital paulista, Santo André, Getulina, Mirandópolis, Ribeirão Preto, Campinas e Praia Grande.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas desde as primeiras horas desta quarta-feira (7) em operação contra uma organização criminosa responsável por aplicar golpes do falso empréstimo. Há vítimas em todo o Brasil. O prejuízo é avaliado em mais de R$ 30 milhões.

Mais de 250 policiais civis têm a missão de cumprir 108 mandados judiciais. São 50 de prisão temporária e 58 de busca e apreensão. A ação conta com o apoio da Polícia Científica do Paraná e da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

As buscas acontecem simultaneamente no Paraná (Curitiba, Araucária e Fazenda Rio Grande) e São Paulo (capital, Santo André, Getulina, Mirandópolis, Ribeirão Preto, Campinas e Praia Grande).

A PCPR ainda está cumprindo ordem judicial para o bloqueio das contas bancárias dos investigados. Os suspeitos poderão responder por estelionato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e falsificação de documento público e particular.

A PCPR apurou que a organização criminosa criava páginas na internet para atrair vítimas interessadas em empréstimos bancários. Elas forneciam os dados e, em seguida, os estelionatários entravam em contato se passando por funcionários do banco. Durante a ligação, exigiam um depósito prévio para liberação do dinheiro. Depois, eram induzidas a fazer sucessivos depósitos, até que se davam conta de que se tratava de um golpe.

Deixe seu comentário