20/07/2021

Após o uso de drone para jogar drogas na unidade carcerária, a apreensão de maconha e cocaína envoltos em bexigas e a prisão de dois rapazes que iriam jogar os entorpecentes no solário do minipresídio de Apucarana na segunda-feira (19), nesta terça-feira (20) à tarde agentes carcerários do Depen interceptaram um freezer embalado como vem de loja, mas “recheado” com 32 telefones celulares e carregadores que foi doado para o minipresídio pelo padrasto de um detento.

De acordo com o delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, o pessoal do Depen fui muito criterioso ao fazer a verificação do freezer e localizar os 32 telefones celulares e carregadores, que seriam repassados aos detentos camuflados dentro do freezer.

“Os agentes penitenciários fizeram a verificação minuciosa do freezer que seria repassado para a unidade prisional, como é de praxe, e interceptaram 32 telefones celulares e carregadores que seriam destinados aos detentos. O freezer estava embalado como se tivesse vindo direto da loja, mas os agentes carcerários do Depen não se deixaram enganar e acharam os equipamentos de comunicação e fizeram a detenção do responsável pela doação do freezer.

E foi encaminhado a 17ª SDP. Agora nós vamos ouvir essa pessoa, que é padrasto de um detento, e ouvir também quem contratou o frete, quem fez o frete e ainda pessoas da loja onde o freezer foi comprado para apurar todos os detalhes sobre essa situação, com a identificação e o devido enquadramento legal dos responsáveis por essa iniciativa incomum. Os agentes carcerários do Depen estão de parabéns pela revista minuciosa e interceptação desses telefones celulares e carregadores que seriam introduzidos no minipresídio de Apucarana”, disse o delegado Marcus Felipe. Veja mais na programação jornalística do Canal 38.

Deixe seu comentário