Foto: Divulgação

19/01/2022

O serviço está disponível para pessoas assintomáticas ou com quadros leves, residentes em Londrina, com atendimento pelo número 0800-400-1234.

Um grupo de nove estudantes bolsistas e mais dois orientadores da área de saúde iniciaram nesta semana o trabalho de agendamento de pacientes assintomáticos de Covid-19, que precisam de consultas em telemedicina para obtenção de atestado médico e demais orientações para o tratamento. O agendamento é feito por bolsistas da Universidade Estadual de Londrina (UEL), que marcam as consultas online com médicos da Rede Municipal de Saúde, colaborando para desafogar os serviços de saúde impactados com o aumento dos casos da doença nas últimas semanas.

O serviço está disponível para pessoas assintomáticas ou com quadros leves, residentes em Londrina, com atendimento pelo número 0800-400-1234. Segundo a Pró-reitora de Extensão, Cultura e Sociedade, professora Mara Solange Gomes Dellaroza, a Prefeitura de Londrina procurou a UEL na semana passada interessada em estabelecer parceria para agilizar o agendamento das consultas em telemedicina. Esta parceria foi possível porque a universidade mantém desde 2020 um projeto de extensão que realiza a orientação para comunidade via telefone.

Trabalho semelhante foi realizado em 2020, no início da pandemia, colaborando para melhorar o nível de informação da população e também para desafogar as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e pronto socorros de hospitais. Na UEL, o trabalho foi realizado até agosto de 2021.

De acordo com a Pró-reitora, o atendimento é realizado das 8 às 18 horas. Os bolsistas atuam no prédio do Labesc, no Campus da UEL, divididos em duas equipes – seis pessoas pela manhã e outros cinco no período da tarde. Após a equipe do Disque Coronavírus concluir a etapa de triagem e agendamento, o médico da Secretaria Municipal de Saúde realiza a consulta online com o paciente, no dia e horário marcados. A teleconsulta é feita por quatro médicos da rede municipal.

No caso de pessoas que já fizeram os exames, com sintomas intensos (febre alta, falta de ar, cansaço), a recomendação é comparecer em uma das quatro unidades de referência para quadros respiratórios – Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Guanabara, Chefe Newton e Vila Casoni, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas, e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Sabará, que funciona todos os dias (24 horas).

Deixe seu comentário