17/07/2019

Segundo a Nota, ao dar início à organização da primeira Parada LGBT da cidade de Apucarana, Renata Borges está sendo perseguida e cruelmente atacada nas redes sociais.

Paradas LGBT são realizadas no mundo inteiro e são um grandioso ato político de manifestação das pessoas LGBTI+ e de quem apoia a causa.

A luta por direitos, por um mundo com dignidade e equidade para todas as pessoas é diária para lésbicas, bissexuais, gays, travestis, transexuais, queers, intersexos etc. É uma luta travada todos os dias. Não podemos permitir que o Brasil continue sendo o país que mais mata LGBTI+ no mundo. O país que mais mata travestis e transexuais. A expectativa de vida de uma pessoa transsexual, atualmente, é de 35 anos. Queremos mudar essa realidade. E realizar paradas é uma forma de chamar a atenção da sociedade para essa realidade e dar visibilidade a quem é invisibilizada todos os dias no trabalho, na rua, nas escolas, universidades, na sociedade.

Nossa solidariedade e apoio à companheira Renata Borges que, ao dar início à organização da primeira Parada LGBT da cidade de Apucarana, está sendo perseguida e cruelmente atacada nas redes sociais. Organizar uma parada é tarefa árdua e requer dinheiro. E, normalmente, esses recursos são conseguidos pelas organizadoras, com apoio de patrocinadores. Apesar de ser justo, porque LGBTI+ paga impostos iguais a todas as outras pessoas, não há dinheiro público na organização da Parada LGBT de Apucarana.

Não aceitaremos que uma companheira seja agredida por organizar um evento, o qual tem todo o direito de organizar. Pessoas LGBTI+ existem e resistem e não deixarão de lutar. Renata tem nosso apoio e conta conosco nesta luta. A primeira Parada LGBT de Apucarana acontecerá e será a primeira de muitas. Que ela vire uma tradição na cidade. E que as pessoas tenham a consciência de que a constituição nos permite organizar manifestações públicas e que os direitos humanos são para todas as pessoas, independente de orientação sexual ou identidade de gênero.

Estamos na luta e resistiremos!

Assinam esta nota:

Secretaria Estadual LGBTI do PT-PR

Secretaria Estadual de mulheres do PT-PR

Dr. Rosinha – Presidente do PT-PR

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

9 Comentários

  1. A “perseguição” não pode jamais ser contra a pessoa dela/e., Mas sim contra a eventual possibilidade de uso do dinheiro público para fomentar eventos que ao final viram passeatas políticas.

  2. Vindo do PT, nada se espera. Nem surpreende, uma cidade como APUCARANA não necessita de tal ato, mesmo porque sempre afrontam, depredam, desafiam, de modo torpe e pervertido, as pessoas de bem, não querem o desfile das ….,

  3. Apucarana não merece esse tipo de acontecimento. A minha querida cidade alta de um povo ordeiro e trabalhador, de famílias cristã, não compactua com esse tipo de passeata. O amor é uma coisa linda, mas tudo tem o seu limite.

    • PT ZADA DO DEMONIO É POR ESTE E OUTROS MOTIVOS QUE DEUS ESTA VARRENDO VCS DO PODER APOIANDO A IMORALIDADE DETURPANDO A ÉTICA E A MORAL CRISTÃ E QUERENDO IMPOR ESSA LAMBANÇA AS NOSSAS FAMÍLIA VAI PROCURAR ALGO DECENTE PRA FAZER CADA UM SEJA O QUE QUISER SER POREM NÃO VENHA QUERER EXPOR E ISSO NA NOSSA CIDADE TENHAM VERGONHA NA CARA

  4. Oque falta a esse povo e respeito
    E invadir oque não lhes pertence
    E espor o imoral
    Quer ser gay seja ,pra isso existe o livre arbítrio ….
    Agora querer se aparecer e empurrar essa falta de respeito e vergonha guela a baixo nos
    Outros e pra acabar .

Deixe Um Comentário