25/07/2019

Um estudo acadêmico elaborado pela doutora em economia Dayane Rocha de Pauli mostrou a importância do crédito concedido pela Fomento Paraná aos municípios e empreendedores paranaenses.

O trabalho serviu de tese para conclusão de doutorado da pesquisadora na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Com dados compilados da Fomento Paraná, de outras agências de fomento, bancos comerciais e de órgãos como o Ministério do Trabalho, Dayane verificou que a Fomento Paraná, instituição de desenvolvimento do Governo do Estado, foi responsável por 20% de todos os contratos de financiamento do país firmados por prefeituras com instituições financeiras entre 2010 e 2015. No Paraná, a instituição respondeu por 81% dos contratos de financiamento dos municípios no mesmo período.

“A forma como a Fomento Paraná opera é muito atrativa aos municípios, pois a obra é acompanhada de perto e as liberações acontecem por parcelas, conforme o bom andamento das obras”, destaca a pesquisadora.

De acordo com ela, os créditos concedidos pelo Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM), operacionalizado pela Fomento Paraná e a Paranacidade, têm um impacto positivo no PIB dos municípios, mas também em benefícios indiretos, como melhora no quadro de emprego e receita municipais.

“Na média, quando um município pega um crédito com a Fomento Paraná, o PIB sobe 1,25 ponto percentual a mais do que se não buscasse. E os ganhos provenientes de maior arrecadação de impostos ajudam no pagamento dos juros do financiamento. Então toda a população do município é beneficiada”, afirma o diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves.

No período pesquisado (entre 2010 e 2015), a Fomento Paraná contratou financiamentos com 293 Prefeituras, o que representa cerca de 73% dos municípios paranaenses. “Isso mostra a amplitude e capilaridade de atuação da instituição”, completa Neves.

EMPREENDEDORES – Em um estudo complementar, Dayane verificou que quando um empreendedor busca um financiamento com a Fomento Paraná gera mais empregos e a empresa tem maiores chances de sobrevivência.

“Considerando as carteiras das agências de fomento, a Fomento Paraná representa 40% da carteira nacional de microcrédito. Isso demonstra a orientação deste governo de incentivar o empreendedorismo e ser parceiro das micro e pequenas empresas, que são as que mais geram emprego e renda no país como um todo”, explica o Heraldo.

MULHERES – A pesquisadora apresentou dados do Banco Mundial que mostram que 70% das micro e pequenas empresas do mundo pertencentes a mulheres não são atendidas por instituições financeiras.

No Brasil, onde o desemprego é maior entre as mulheres, a taxa de empreendedorismo feminino é a segunda maior do mundo. “É fundamental incentivar o empreendedorismo feminino, pois mulheres empregam mais mulheres, reduzindo o desemprego e criando um círculo virtuoso”, comenta o diretor-presidente.

CRÉDITO – A Fomento Paraná é a instituição financeira de desenvolvimento do Governo do Estado. Financia obras em municípios, como pavimentação de vias, construção de escolas e compra de máquinas e equipamentos. No setor privado, financia projetos de investimento e capital de giro para empreendedores da indústria, do comércio e do setor de serviços.

Desde 2011, a instituição contratou R$ 1 bilhão em financiamentos para empresas de micro, pequeno e médio porte em todo o Estado. São 32 mil empreendimentos beneficiados em cerca de 300 municípios de todas as regiões. A carteira ativa é de R$ 320 milhões.

Com as prefeituras do Paraná são cerca de 900 contratos ativos, com uma carteira de mais de R$ 842 milhões.

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

Deixe Um Comentário