17/02/2021

No afã de aproveitar a juventude com o que à primeira vista parece ser o melhor da vida, alguns jovens esquecem que a “roda do destino” não para e somos nós que fazemos ela girar com as nossas escolhas, feitas quando ainda somos novos.

Nesta semana Márcio Oliveira, o “Marcinho”, que trabalha como pintor em Apucarana há mais de 20 anos, divulgou um vídeo no whatsapp para falar justamente sobre as dificuldades que podemos enfrentar dependendo das escolhas feitas na juventude, ilustrando muito bem uma reflexão sobre a jornada humana e as particularidades de cada um.

Ele ressaltou que como pintor corre riscos durante o exercício da profissão ao trabalhar em locais muito altos, mesmo usando o equipamentos de proteção, e salientou que se tivesse estudado mais quando era jovem não precisaria se expor a esses riscos e ainda teria ganhos salariais maiores, sem precisar “ralar” tanto para ganhar o sustento da família.

“Estou aqui para falar para vocês jovens, que estudem muito, muito mesmo, porque nossa vida nesse trabalho de mão de obra é muito complicada e estudando você não precisa aguentar “buchas”, humilhações. Além de estar ficando muito escasso, arriscamos a vida diariamente ao trabalhar nas alturas e eu não queria que vocês precisassem passar por isso que tantas pessoas são obrigadas a passar porque não estudaram, naquela fase da vida em o que o estudo deveria ser a prioridade como forma de escolha para ter um futuro melhor para a própria pessoa e sua família.

Respeitem pai e mãe, mudem a cabecinha voltada muito para a internet e até para as drogas. Por isso volto a dizer: estudem moçada, porque essa é a única opção garantida para se ter uma vida sem dificuldades financeiras, além de não precisar trabalhar em certos tipos de serviços que colocam a nossa vida em risco”, frisou Marcinho, em sua breve mas real e exata reflexão sobre o resultado das escolhas que fazemos na juventude.

Deixe seu comentário