Imagem ilustrativa

16/04/2021

Policiais militares de Apucarana foram acionados, às 5h18 desta sexta-feira (16), para conter um rapaz viciado em crack, conforme familiares, que estava alterado em residência situada na Rua Tamoios, no Jardim Colonial 2.

Quando as equipes da PM chegaram à moradia, o mesmo havia se evadido do local. Os policiais militares registraram boletim de ocorrência e realizaram patrulhamento na tentativa de localizar o dependente químico, mas ele não foi encontrado. A mãe do mesmo foi orientada pela PM sobre os procedimentos a serem adotados.

“PEDRA MALDITA”
Uma legião de pessoas está condenada a morrer precocemente pelas próprias mãos, dominadas pelo crack, a “pedra maldita”. A droga que causa uma rápida dependência no organismo, surgiu na década de 80 e atualmente é mais usada do que a cocaína. O crack possui “grandes atrativos” para os dependentes. Por ser usado por via pulmonar, essa droga tem o poder de viciar muito mais rápido que a cocaína. Além disso, o crack também é infinitamente mais barato. Por isso, a oferta é maior e os usuários têm maior acesso.

Por ser estimulante, o crack ocasiona dependência física e, posteriormente, a morte por sua terrível ação sobre o sistema nervoso central e cardíaco. Devido a essa ação sobre o sistema nervoso central, o crack gera aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, dilatação das pupilas, suor intenso, tremores, excitação, maior aptidão física e mental. Os efeitos psicológicos são euforia, sensação de poder e aumento da auto-estima, mas tudo isso é apenas ilusão momentânea de uma praga social e maldita que na realidade aniquila vidas.

 

Deixe seu comentário