29/08/2021

Um homem de 31 anos foi interpelado pela Polícia Militar (PM) de Apucarana, às 20h20 de sábado (28), na Rua São Salvador, no Núcleo Habitacional João Goulart, auto acusação falsa depois de um acidente de trânsito.

Segundo boletim de ocorrência, no o local foi verificado que havia um veículo avariado, com a roda dianteira e para-brisa quebrado, sem o para-lama dianteiro direito, vidros da porta dianteira direita quebrados, além de outros danos, em decorrência de um choque contra um poste, estando o automóvel no local em estado de abandono.

A equipe policial militar então iniciou os trabalhos referentes ao levantamento do acidente de trânsito, sendo que num primeiro momento foi içado o veículo abandonado e com pendências administrativas na plataforma da viatura guincho e em seguida foi iniciado no sistema a confecção do BATEU (boletim de acidente de trânsito eletrônico unificado). Durante o procedimento apareceram no local três homens, sendo que um deles se identificou como o proprietário e condutor do veículo e então foi oferecido ao mesmo o teste de etilômetro, equipamento BAF 300 no de série 05468, validade até 31/03/2022, teste no 103, sendo que apontou 0,00 mg/l de sangue.

Devido ao fato de o condutor não possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) o mesmo foi conduzido ao cartório da PM para lavratura do termo circunstanciado. Chegando no cartório o homem disse à PM que não era ele que estava conduzindo o veículo e sim um outro amigo que ele não soube informar, sendo que o mesmo se passou por motorista, tendo em vista que o verdadeiro condutor estava embriagado, contudo todos os documentos oficiais (teste de etilômetro e bateu) já estavam prontos tendo o referido homem como condutor do carro acidentado. Ele assinou Termo Circunstanciado e foi liberado.

Deixe seu comentário