11/01/2020

Mais duas ocorrências de supostos casos de tráfico de drogas constam em relatório do 10º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Apucarana divulgado neste sábado (11).

De acordo com a PM, às 19h10 de sexta-feira (10) um rapaz de 19 anos foi abordado e preso na Avenida Mato Grosso, no Jardim Ponta Grossa, durante diligência para elucidar um caso de roubo forjado de malote com envolvimento de um funcionário da empresa lesada.

O jovem detido por tráfico disse aos policiais que não teve qualquer participação no caso do malote, mas contou detalhes sobre a situação, revelando inclusive os nomes dos suspeitos de envolvimento no sumiço do malote com R$ 8 mil em dinheiro e diversos cheques, da revendedora de veículos Apucarana Autopeças.

Ele acrescentou aos policiais militares que tinha “apenas um pouco de entorpecente em sua residência, porém só estaria com a droga por que passava por problemas financeiros”.

Após ser franqueada a entrada da PM no interior da casa do suspeito, os policiais militares localizaram 19 pedras de crack na moradia, já embaladas e prontas para a comercialização, junto com uma balança de precisão e a quantia de R$ 1.677,00 em espécie (diversas cédulas) . O rapaz foi algemado e levado junto com a droga e o dinheiro à 17ª Subdivisão Policial (SDP) para ser autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Antes desse flagrante, policiais militares já haviam prendido um rapaz de 21 anos suspeito de estar traficando tóxicos na Rua Benvindo Domingos, na divisa do Jardim Cidade Alta com o Jardim Novo Horizonte. A prisão ocorreu depois que a equipe do Comando do Policiamento Urbano (CPU) recebeu uma denúncia anônima dando conta que o jovem estaria traficando droga em frente à sua residência.

O denunciante detalhou que o suspeito sempre trazia uma pequena quantidade de entorpecente consigo
para que, em caso de alguma situação de abordagem policial, este se identificaria apenas como usuário de tóxicos, mas que uma quantidade maior de droga estaria na casa do suposto traficante.

O suspeito foi abordado e durante busca pessoal os policiais militares localizaram duas pedras de crack em um dos bolsos da bermuda do jovem, bem como uma porção de “maconha”.

Ao ser indagado se haveria mais entorpecente no interior de sua casa, o suspeito respondeu que sim e se prontificou a entregar o restante. Ele indicou o local onde estavam escondidas 11 pedras de crack, próximo ao ralo do banheiro, bem como certa quantia em dinheiro em notas diversas, ao lado do entorpecente.

A PM destacou que, enquanto eram realizadas as buscas na residência, populares informaram aos policiais que sempre ocorria uma grande movimentação de usuários de drogas na moradia. O rapaz de 21 anos foi preso e levado junto com o crack à 17ª SDP para os procedimentos legais.

Pedra cuspida – Ainda na manhã de sexta-feira (10), um homem de 41 anos, conhecido no meio policial por ser usuário de tóxicos, foi preso na Rua Ícaro, na Vila Nova, após cuspir uma pedra grande de crack que ele tentou engolir quando era abordado pela PM.

O detido foi levado à 17ª SDP para elaboração de Termo Circunstanciado de Infração Penal (TCIP) por posse e uso de substância entorpecente e em seguida acabou liberado para responder o procedimento processual em liberdade.

Deixe uma resposta