16/02/2021

Policiais militares de Apucarana prenderam um rapaz de 20 anos suspeito de tráfico de drogas e com a ajuda do cão de faro Iron localizaram uma quantidade de cocaína que se fosse fracionada poderia render cerca de 60 papelotes do entorpecente para venda no varejo.

O flagrante ocorreu às 20h11 de segunda-feira (15), na Rua Joviniano Machado Peixoto, no Jardim Colonial II.

Segundo boletim de ocorrência, durante patrulhamento pela na Rua Joviniano Machado Peixoto, a PM visualizou um rapaz saindo do meio da mata, sendo que este local é comum de ser usado por elementos que praticam o crime de tráfico de drogas na região, pois estes se usam da dificuldade de acesso da mata alta e da quantidade de lixo jogado para esconder os entorpecentes e fugir de uma abordagem.

O indivíduo que vinha saindo da mata com algo na mão, ao visualizar a PM se abaixou para não ser visto, porém quando a viatura parou, este retornou correndo para dentro da mata, sendo então que os policiais desembarcaram da viatura e deram voz de abordagem ao mesmo, que se negou e continuou correndo. Diante da situação, foi realizado um cerco na mata e logrado êxito em localizar o suspeito deitado em meio ao capim alto do terreno que faz fundo com a mata. O indivíduo foi identificado como sendo um rapaz de 20 anos, que possui passagens por atos infracionais enquanto menor de idade. Em revista pessoal nada de ilícito foi localizado com o mesmo, sendo que em sua posse estava apenas um celular e R$20,00. Foi também indagado qual o motivo da fuga e este nada relatou.

Devido a situação foi acionada a equipe dos soldados responsáveis pelo Canil e o cão de faro “Iron” para realizar buscas pelo terreno, sendo que “Iron” localizou no caminho percorrido pelo rapaz suspeito uma bexiga de cor rosa murcha e dentro da mesma estavam 14,4 gramas de cocaína. Foi perguntado ao mesmo sobre o entorpecente e este disse desconhecer a existência do tóxico no local. No momento do encaminhamento, o jovem relatou que tinha deixado sua bicicleta jogada no mato quando correu, sendo então perguntado seu endereço para entregar a bicicleta à família, mas ele começou a tentar ludibriar a equipe com endereços falsos, sendo que só após se deslocar até duas residências erradas, o suspeito relatou estar morando com seu irmão em outro bairro.

A equipe foi até a casa mencionada e seu irmão não estava, porém, na residência do fundo do quintal mora a proprietária do local, de quem eles alugam o imóvel, e esta confirmou ser o local de sua moradia, sendo inclusive deixado o celular do jovem a seu pedido de posse da mesma. Em seguida foi deslocado até a 17ª SDP de Apucarana para as providências cabíveis, juntamente com autor, com dinheiro e entorpecente, sendo utilizado algemas, resguardando a integridade física de todos.

Deixe seu comentário