Foto: Divulgação

26/05/2022

De acordo com informações, se fossem fracionados os tóxicos renderiam 9000 buchas de entorpecentes e a ação da Polícia Militar de Arapongas resultou em prejuízo de mais de R$ 110 mil aos traficantes

Após investigações do Serviço de Inteligência (P2) da 7ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Arapongas , foi confirmado que no Conjunto Araucária havia uma residência sendo utilizada como laboratório para refinar drogas.

Equipes da PM realizaram diligências e na quarta-feira (26) à tarde, no momento em que um elemento saiu da casa, foi dada voz de abordagem ao indivíduo. O mesmo saiu correndo para o fundo do quintal pulando muros,  não sendo possível localizá-lo, porém a equipe da PM viu quando o elemento jogou crack próximo a porta da casa.

Segundo informações, logo na entrada da residência dava pra perceber que era um local para refinar drogas, pois tinha vestígios e utensílios para tal ato.

Foram localizados na moradia, dentro do microondas, 2 potes plásticos, uma concha e uma colher, ambas revestidas com crack; ao lado uma jarra de liquidificador estava uma concha revestida com cocaína. Já no interior do botijão de gás estavam 1,133kg de cocaína, 1,437kg de  crack e uma balança de precisão.

De acordo com informações, as drogas encontradas, se fossem fracionadas, renderiam cerca de 9000 buchas de entorpecentes. Transformando em valores os traficantes arrecadariam em torno de R$ 110.000,00 com a comercialização dos tóxicos.

As drogas e a balança de precisão foram encaminhadas à 22ª Subdivisão Policial (SDP) de Arapongas para os procedimentos legais.

Emergência ligue 190
Denúncias disque 181 (sua denúncia será anônima)

Foto: Divulgação

 

Deixe seu comentário