19/05/2021

Investigadores da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, com o apoio de investigadores da Polícia Civil de Londrina, cumpriram, na segunda-feira (18), vários mandados de busca e apreensão e prisão expedidos pelo poder judiciário de Apucarana, em desfavor de investigados pela prática do crime de furto de gado e associação criminosa, ocorrido em outubro de 2020, no Matadouro Municipal de Cambira.

As investigações iniciaram logo após a prática da conduta criminosa. Segundo declarações prestadas por um dos autores do crime, ele trabalhava como caseiro e vigia no Matadouro Municipal. Durante o depoimento, o vigia afirmou ter sido rendido por quatro indivíduos com arma de fogo, que anunciaram o assalto e roubaram 11 cabeças de gado. No dia seguinte, a polícia civil conseguiu recuperar os animais roubados, na cidade de Londrina.

Após diversas informações que foram sendo colhidas pela equipe policial, foi possível constatar que a declaração prestada pela suposta vítima (o caseiro) era falsa. Segundo os investigadores, o caseiro teria participado do crime, ficando demonstrado que ele e mais cinco pessoas se associaram para a prática do delito.

O delegado-chefe da 17ª SDP de Apucarana, Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, representou pela prisão de seis envolvidos. Durante diligências realizadas, foram cumpridos quatro mandados de prisão. Um indivíduo já se encontrava preso na comarca de Londrina. Uma mulher e dois homens que tiveram participação no crime foram encaminhados para à delegacia de Apucarana. Outros dois suspeitos não foram localizados, e são considerados foragidos da Justiça. As investigações prosseguem com a finalidade de localizar os foragidos e finalizar o Inquérito Policial.

Deixe seu comentário