03/07/2020

Traficantes usaram helicóptero para transportar 200 quilos da droga e depois aeronave acabou destruída pelo fogo; 97 quilos do entorpecente e 1 kg de crack foram apreendidos.

Foi preso por policiais civis na tarde de quinta-feira (3), na Rua Aimoré, no Jardim Colonial, o ex-candidato a vereador em Apucarana Ricardo Biasoli, de 41 anos, acusado de envolvimento em esquema de tráfico de drogas que pretendia comercializar 200 quilos de cocaína, avaliados em mais de R$ 8 milhões.

A prisão de Biasoli ocorreu após trabalho realizado pelas Polícia Civil de Telêmaco Borba, com apoio da Polícia Civil de Apucarana, que resultou na identificação do mesmo e na confirmação do envolvimento do ex-candidato a vereador no tráfico dos 200 quilos de cocaína.

Ricardo Biasoli foi preso e levado inicialmente à 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, onde é uma pessoa muito conhecida. Em seguida policiais civis de Telêmaco Borba vieram até Apucarana e o recambiram para aquela cidade, onde ele foi autuado em flagrante na 18ª SDP por tráfico de drogas.

Conforme informações, na tarde de quinta-feira (2) um helicóptero pousou com os 200 kg da droga em área rural do município de Reserva, em um campinho de futebol na localidade conhecida Bairro dos Botocudos, que servia como ponto de reabastecimento.

Logo após reabastecer e decolar, a aeronave começou a pegar fogo e o piloto fez um pouso de emergência.

Os 200 quilos de cocaína foram retirados do helicóptero e o piloto conseguiu sair da aeronave. Em seguida os traficantes acabaram ateando mais fogo na aeronave, para destruí-la por completo.

Parte da droga foi escondida em um matagal (97 quilos) e outra parte colocada em um veículo para ser trazida para Apucarana, junto com o piloto, que seguiu para a cidade de Londrina e ainda não foi localizado.

Policiais civis de Telêmaco Borba agiram rápido e conseguiram apreender os 97 kg de cocaína e 1 kg de crack que estavam escondidos no matagal (avaliados em mais de R$ 4 milhões) e prenderam dois homens no local, além de apreender vários galões de combustível usado no ponto de reabastecimento da aeronave.

Os presos na zona rural de Reserva afirmaram que trabalhavam apenas no reabastecimento do helicóptero.

A Polícia Civil realiza diligências para localizar os restante da cocaína, que pode estar escondida em Apucarana, e mais pessoas envolvidas nesse grande esquema de tráfico de drogas para acabar de desmantelá-lo.

Deixe seu comentário