10/12/2019

A Polícia Civil do município de Jardim Alegre relatou nesta terça-feira (10) que pai e filho foram presos na cidade sob suspeita de integrar uma milícia que cobrava pedágio de moradores do Conjunto José Pachuski.

De acordo com a Polícia Civil, depois de um assassinato registrado na cidade em agosto deste ano foram iniciadas investigações que indicaram o suspeito de autoria do homicídio, que tinha ligação com um grupo (suposta milícia) que obrigava os moradores do Conjunto José Pachuski a pagar pedágio para “garantir a segurança” no bairro.

O bando fazia ameaças, fazendo prevalecer o medo e silêncio naquele bairro de Jardim Alegre.

Eles extorquiam os moradores, que eram obrigados a pagar um valor mensal para os integrantes da organização. Quem não pagava era expulso da moradia. O rapaz que morreu assassinado em agosto estaria se recusando a contribuir dando dinheiro para os criminosos.

A Polícia Civil investiga ainda seis casos de pessoas que tiveram que abandonar suas residências após ameaças ou que tiveram moradias incendiadas. Segundo a polícia, o pai liderava o bando e os filhos integravam o grupo. Outro filho do homem detido já estava preso sob acusação de assassinato.

Compartilhe:

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

Deixe Um Comentário