31/03/2022

O velório da digital influencer Ellen Jacqueline da Silva, 39 anos, foi interrompido pela Polícia Civil, em Londrina (PR). De acordo com as autoridades, os agentes receberam uma denúncia anônima e, por isso, as investigações da morte da mulher foram abertas.

Ellen foi encontrada morta na segunda-feira (28), em um hotel da cidade. Inicialmente, a causa do óbito constou como sendo de forma natural. O corpo estava sendo velado na Capela Mortuária do Parque Jamaica, quando foi recolhido pelo Instituto Médico Legal.

“Houve uma denúncia dando conta de que a morte teria sido provocada de forma violenta. Em razão disso, o corpo foi encaminhado para necropsia. Vamos abrir um inquérito para apurar. Ainda não temos nada de concreto, como medida de cautela, pedimos esses exames para dar início ao inquérito”, informou o delegado Hernandes Alves, responsável pelas investigações.

Segundo uma avaliação preliminar do Instituto Médico Legal não apontou vestígios que indiquem morte violenta. Os resultados definitivos dos exames – que vão dizer a causa da morte – devem ficar prontos em até três meses. Após passar por exames, o corpo foi liberado no mesmo dia para ser enterrado. Ellen deixa dois filhos.

Em uma publicação na rede social de Ellen, a irmã disse que a influencer morreu por causa de um aneurisma cerebral. Segundo o IML, em exames preliminares, o aneurisma foi confirmado. Entretanto, outros exames foram feitos para, de fato, apontar todos os resultados.

A Polícia Civil não informou quem estava no hotel com a mulher, e que apenas o resultado do exame de necropsia indicará a causa da morte.

Ellen tem mais de 46 mil seguidores em uma das redes sociais. Ela tinha 39 anos e deixou dois filhos.

O corpo da empresária foi liberado pelo IML no mesmo dia, sendo enterrado ainda na segunda-feira.

Deixe seu comentário