13/01/2020

O Programa de Aprendizagem  Profissional  na Administração Pública Municipal (Aprende) está registrando grande procura.

As inscrições foram abertas nesta segunda-feira (13/01) e prosseguem até o dia 17. O Município está ofertando 50 vagas que serão definidas através de processo seletivo. Os interessados, que devem ter idade entre 14 e 24 anos, devem se dirigir ao andar térreo da Prefeitura, no período das 8 às 18 horas, munidos da documentação exigida.

De acordo com Paulo Vital, procurador jurídico do Município, a inscrição deve ser feita presencialmente pelo candidato que, caso for menor de 18 anos, deve vir acompanhado dos pais ou pelo responsável legal. Os documentos exigidos são carteira de identidade (RG), carteira de trabalho, CPF e declaração de matrícula escolar  ( em ensino fundamental ou médio regular ou técnico).

Estão sendo ofertadas 50 vagas, das quais 25 são na estrutura administrativa da Prefeitura e 25 na Autarquia Municipal de Educação. “Os selecionados serão definidos através de processo seletivo, que consistirá na aplicação de uma prova escrita com seis questões de língua portuguesa, seis questões de matemática e oito questões de conhecimentos gerais e ética”, detalha Vital, acrescentando que a data provável da prova é 9 de fevereiro.

Os aprovados participarão de uma formação técnico- profissional em serviços administrativos. A aprendizagem terá uma carga horária total de mil horas, distribuídas entre o trabalho e o curso de aprendizagem. “As atividades serão desenvolvidas no contraturno escolar do jovem aprendiz, somando uma carga horária diária de quatro horas”, explica Vital.  O contrato de aprendizagem terá duração de um ano e a remuneração será de um salário mínimo, em valor proporcional à carga horária trabalhada.

O prefeito Junior da Femac lembra que a oferta de vagas de aprendizagem profissional na administração pública municipal foi idealizada pelo diretor do Fórum da Justiça do Trabalho,  juiz Maurício Mazur, e encampada pela Prefeitura. “A partir da ideia passada pelo juiz Mazur, elaboramos duas leis que foram aprovadas pela Câmara de Vereadores. Uma delas estabelece a exigência de cumprimento do dever legal de contratação de aprendizes, entre 5% e 15% do total do quadro de funcionários, por todas as empresas vencedoras de licitações no município. A outra foi a que criou o Programa Municipal de Aprendizagem Profissional, que permitirá a contratação de jovens aprendizes na administração pública municipal”, cita Junior da Femac.

O prefeito de Apucarana destaca que o programa contribuirá com o desenvolvimento escolar, familiar, social e de inserção dos jovens no mercado de trabalho. “O maior desafio dos jovens hoje é conseguir o primeiro emprego. Essa legislação foi criada para dar maior oportunidade aos nossos jovens, respeitando seus direitos e formando os futuros profissionais do Município”, reitera Junior da Femac.

Deixe uma resposta