04/08/2022

Na quarta-feira (03), o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre, esteve reunido com o diretor de Governança do Setor Espacial, Cristiano Augusto Trein, da Agência Espacial Brasileira, e o diretor do Campus Avançado do IFPR Arapongas, professor Thiago Pereira do Nascimento. Também participaram da reunião o presidente da Abimóvel, Irineu Munhoz, o secretário de Desenvolvimento, Inovação, Trabalho e Renda (Semude), Nilson Violatto, e secretário de Planejamento e Orçamento (Seplan), Juliano Rampinelli Beraldi.

Na pauta, a viabilidade de um convênio entre Prefeitura e a Agência Espacial Brasileira (AEB) para integração de ações junto ao projeto “Arapongas – Cidade Inteligente”, que busca o desenvolvimento de estratégias em segmentos de inovação, capacitação, vocacionamento e empreendedorismo, sendo esses os pilares do Plano de Desenvolvimento de uma Arapongas Smart City.

“Viemos conhecer Arapongas e também o projeto e pensarmos em um instrumento de colaboração ou acordo de cooperação técnica entre o município de Arapongas e a AEB. Algo que seria inédito, através de um instrumento de colaboração formal, pois fazemos isto sempre com as mesmas esferas. Com um município seria algo bem inovador. Por meio do canal que poderemos abrir, conseguiremos levar o setor espacial e tecnológico como objeto de utilização no município”, explicou Trein. Ele ainda mencionou que na cidade de Parnamirim/RN há um Centro Vocacional Tecnológico – Espacial, uma parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), mas somente como apoio e não instrumento colaboração formal.

Para o secretário Nilson Violato, está será uma oportunidade de integração em várias esferas municipais. “É algo que viria para somar com as atuais tendências tecnológicas e inovadoras”, salientou. O prefeito Sérgio Onofre se mostrou entusiasmado com a possibilidade e uma parceria do município junto à Agência Espacial Brasileira. “Como a tecnologia se renova a todo instante, demanda investimento de maneira planejada. Como somos leigos neste assunto, a troca de conhecimento é necessária para que o Município possa investir de maneira assertiva. É uma iniciativa importante para termos base e executarmos uma política de avanço tecnológico na administração municipal e na cidade como um todo de forma a aproveitar da melhor maneira possível os recursos”, disse.

 

Deixe seu comentário