01/11/2021

Agentes de Combate a Endemias (ACEs) têm dado sequência ao Programa de Controle da Dengue no município de Rio Bom, com vigilância epidemiológica, controle vetorial, assistência, gestão e comunicação.

São realizados mutirões nas residências para combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e outras doenças, como Chikungunya e Zika vírus. Na área da assistência, o Programa de Controle

da Dengue, o Plano de Ação prevê a capacitação e atualização de profissionais da área sobre protocolos de manejo clínico da dengue e organização de fluxo de atendimento local, especialmente nos períodos de ocorrência de maior número de casos.

O prefeito de Rio Bom, Moisés Andrade, destaca que a comunidade também tem papel importante nesse contexto de Saúde Pública. “A participação da comunidade é fundamental no combate ao Aedes aegypti, ficando atenta para eliminar a formação de criadouros do mosquito, mantendo as caixas-d’água bem fechadas, lavando com água e sabão tonéis, galões ou depósitos de água e mantê-los bem fechados, limpar e remover folhas das calhas deixando-as sempre limpas, retirar água acumulada das lajes, desentupir ralos e mantê-los fechados ou com telas, entre outras medidas”, frisa Moisés.

Mais recomendações para eliminar a formação de criadouros do mosquito Aedes Aegypti. Colocar areia ou massa em cacos de vidro de muros;
Lavar plantas que acumulam água como as bromélias duas vezes por semana;
Preencher com serragem, cimento ou areia ocos das árvores e bambus;
Evitar utilizar pratos nas plantas, se desejar mantê-los, colocar areia até a borda dos pratos de plantas ou xaxins;
Tratar a água da piscina com cloro e limpá-la uma vez por semana;
Retirar a água e lavar com sabão a bandeja externa da geladeira;
Lavar bem o suporte para garrafões de água mineral a cada troca;
Lavar vasilhas de animais com esponja ou bucha, sabão e água corrente, trocá-los uma vez por semana;
Manter aquários para peixes limpos e tampados ou telados;
Manter vasos sanitários limpos e deixar as tampas bem fechadas;
Guardar garrafas vazias e baldes de cabeça para baixo;
Jogar no lixo objetos que possam acumular água como: latas, tampas de garrafa, casca de ovo, copos descartáveis;
Manter a lixeira sempre bem tampada e os sacos plásticos bem fechados;
Fazer furos na parte inferior de lixeiras externas;
Descartar ou encaminhar para reciclagem os pneus velhos ou furá-los e guardá-los secos e em locais cobertos.

Deixe seu comentário