25/05/2022

O prefeito de Apucarana, Sebastião Ferreira Martins Júnior, assinou o decreto 318/2022 exonerando do cargo em comissão o comandante da Guarda Municipal (GM), Alessandro Pereira Carletti, após denúncias do Canal 38 de irregularidades no concurso da corporação realizado recentemente. O decreto com a exoneração foi publicado no Diário Oficial no dia 24/05. Carletti até a presente data não foi encontrado pela reportagem para dar suas versão dos fatos.

Alessandro Pereira Carletti foi destituído da comissão organizadora do concurso e exonerado do comando da GM de Apucarana depois que o Canal 38 denunciou a participação de familiares dele no concurso, em situação de ilegalidade. O advogado e servidor público municipal Rubens de França assumiu a presidência da Comissão organizadora do concurso. E o comando da GM agora está a cargo de Reinaldo Donizete de Andrade, o “Pastor Andrade”.

No mesmo dia do concurso o Canal 38 denunciou que a atual mulher, uma cunhada e o irmão de Carletti foram homologados para participarem da prova e que o então comandante da GM foi flagrado levando a mulher e a cunhada até o local do concurso.

As denúncias do Canal 38 tiveram ampla repercussão e diversas pessoas já teriam denunciado o caso no Ministério Público de Apucarana. Vale lembrar que o artigo 37 da Constituição Federal dispõe sobre os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, com total isenção e imparcialidade dos membros das comissões examinadoras de concursos, a fim de proporcionar a todos os candidatos a efetiva igualdade de acesso aos cargos públicos.

Uma denunciante revelou também que a atual companheira de Alessandro Pereira Carletti estava em uma sala, mas foi retirada do local por um rapaz que pegou o gabarito (cartão de respostas) dela e, na sequência, a colocou em outra sala para fazer a prova do concurso, sendo tudo filmado pela denunciante.

Depois das denúncias, a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina (FAUEL), responsável pela aplicação das provas, decidiu pela suspensão temporária do concurso público da GM de Apucarana.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário