25/03/2020

Na tarde de terça-feira (24), foi realizada uma entrevista coletiva via live na página da Prefeitura de Londrina no Facebook, que contou com a presença do prefeito Marcelo Belinati (PP), do secretário de Obras, João Verçosa, e do procurador-geral do município, João Esteves.

O prefeito revelou que foram determinadas por decreto, com validade de 15 dias (prazo que pode ser ampliado), as seguintes medidas:

– Suspensão das atividades em toda e qualquer obra em Londrina, seja ela pública ou privada.

– Fechamento de todas as indústrias, com exceção das de bens de consumo (que produzem alimentos, produtos de limpeza e higiene) e das que produzem materiais de saúde, roupas para médicos e profissionais da saúde.

– Padarias, postos de gasolina e conveniências poderão continuar funcionando. Porém, não serão permitidas mesas, cadeiras, bancos ou bancadas, com o intuito de evitar aglomerações.

– Proibição da entrada de crianças nos referidos locais. É recomendado que, caso seja necessário fazer compras, um único representante de cada família saia de casa.

Belinati também revelou que a possibilidade de Londrina adotar o “toque de recolher” vem sendo analisada por especialistas, mas por enquanto não será adotada. As informações são do portal Paiquerê

Deixe uma resposta