18/06/2021

A droga estava camuflada no tanque de combustível de um veículo GM Cobalt; motorista do carro vinha de Nova Andradina (MS) e levaria o tóxico até Curitiba; ele foi preso por tráfico de entorpecente e pode pegar pena de até 15 anos de prisão.

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) da unidade operacional de Apucarana localizaram e apreenderam 35,33 kg de pasta base de cocaína, nesta sexta-feira (18), após abordarem um veículo GM Cobalt na BR-376, em frente ao posto de fiscalização da corporação, pouco antes do distrito da Vila Reis. Conforme a agente Francielly, a PRF desconfiou do motorista do automóvel porque ele ficou nervoso ao ser abordado e acabou localizando a quantidade significativa do entorpecente camuflada no tanque de combustível do carro.

“O motorista do veículo demonstrou nervosismo. Ele falou que morava em Nova Andradina, no Mato Grosso do Sul, era representante comercial da empresa de chocolate e estava indo conhecer a fábrica da empresa em Curitiba. Desconfiamos dele e como não encontramos nada dentro do veículo, levamos o automóvel até uma auto-elétrica, onde o tanque de combustível foi desmontado e a droga acabou localizada. A princípio o motorista disse que não sabia da existência do entorpecente, mas depois assumiu que levaria o tóxico até Curitiba”, disse a agente Francielly.

O motorista do automóvel recebeu voz de prisão da PRF e foi levado junto com o carro e a pasta base de cocaína à 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana para ser autuado em flagrante por tráfico de drogas. De acordo com a PRF, o entorpecente tem alto valor de mercado, cerca de R$ 25 a R$ 30 mil o quilo. Depois do refino da pasta base, 1 kg pode render até 3 kg de cocaína, o que representa um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões aos narcotraficantes. A pena para os condenados por tráfico de drogas varia de 5 a 15 anos de prisão.

Deixe seu comentário