24/03/2021

Lucas Vieira de Araújo, do Departamento de Comunicação, do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA), foi convidado para ser parecerista da revista científica Digital Journalism, conceituada publicação internacional sobre jornalismo e comunicação social.

O professor Lucas Vieira de Araújo, do Departamento de Comunicação, do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA), foi convidado para ser parecerista da revista científica Digital Journalism, conceituada publicação internacional sobre jornalismo e comunicação social. A revista é editada no País de Gales, Reino Unido.

A partir de agora, Araújo integra uma equipe, formada por pesquisadores da Europa, América do Norte, América Latina e também da Ásia, que vai selecionar as publicações que constarão nas próximas edições do periódico científico, que tem 10 edições anuais, com enfoque nos temas relacionados à inovação, Inteligência Artificial (IA) e ética no jornalismo criado por máquinas.

O convite para o professor é fruto do trabalho contínuo em pesquisas de temas relacionados ao jornalismo, que acompanham Araújo desde a conclusão do doutorado, defendido em 2018, em que estudou a temática da Inovação em Comunicação. “Em 2016, já publiquei um artigo na revista sobre ética na produção de notícias por máquinas. Creio que o convite tenha vindo devido a colaborações do tipo que fiz a outras revistas internacionais também”, afirma.

No texto de 2016, intitulado “News Production by Machines and Ethics: Possible Implications” e publicado na SET International Journal of Broadcast Engineering (SET-IJBE), Araújo debate as questões éticas envolvendo produções por inteligência artificial e os limites produtivos das máquinas, chamados de “limites atávicos”, próprios ao desenvolvimento da maquinaria, que a difeririam de um ser humano.

RELEVÂNCIA – A Digital Journalism é uma revista de conceito Capes A1, com Fator de Impacto de 4476, segundo avaliação de 2019. Para efeito de comparação, não há nenhuma revista brasileira, na área de comunicação ou jornalismo, com essa qualificação.

Além da relevância do periódico em termos científicos, Araújo ressalta que, no Reino Unido, publicações do tipo são frequentemente utilizadas por empresas de comunicação para elaborar estratégias de mercado.

“Empresas como The Guardian, Associated Press ou Reuters utilizam essas publicações. Os editores também são frequentemente convidados a participarem de eventos na área de jornalismo”, complementa.

Deixe seu comentário