10/02/2021

O governador do Paraná, Ratinho Jr, anunciou à imprensa, na tarde de ontem (9), o adiamento do modelo híbrido no Paraná.

O ano letivo iniciará no dia 18 fevereiro com atividades remotas. O governo se viu obrigado a recuar e adiou o modelo híbrido para 1º de março. A APP-Sindicato, que era crítica ao retorno das atividades presenciais sem as condições necessárias, diz que a volta às aulas nas escolas só será eficiente se o governo priorizar a educação na vacinação.

Renato Feder, o empresário secretário da Educação, não informou a decisão à APP-Sindicato, que representa os professores. Ratinho Jr e o secretário da Educação, o empresário Renato Feder, mantém uma postura hostil contra os professores e sua representação. Não há diálogo com Educadores. Na última reunião com a direção geral da Secretaria da Educação, no dia 28 de janeiro, o Sindicato denunciou o risco do retorno e questionou os protocolos definidos pela Secretaria de Saúde (Sesa), pois não há condições para adotar do modelo híbrido. As informações são do jornalista Fábio Campana.

Deixe seu comentário