15/04/2020

Proprietários de bares fizeram carreata com buzinaço, na tarde desta quarta-feira (15), na área central e entorno da Prefeitura Municipal de Apucarana, para protestar contra o fechamento dos estabelecimentos do ramo.

O objetivo da iniciativa é chamar a atenção das autoridades sobre a situação dos bares que permanecessem fechados, como medida de contingenciamento contra o novo coronavírus. Eles questionam a abertura de estabelecimentos de outros segmentos que estariam provocando aglomeração de pessoas.

“A lei é para todos. Ou todos abrem, ou todos fecham. O pessoal está abrindo e causando aglomeração em vários locais, como bancos na área central. Nós gostaríamos de perguntar ao prefeito e saber qual é a diferença, se é só em bar que pega o coronavírus? Pois na maioria dos bares não há superlotação”, afirma o comerciante Batata, que tem um bar há dez anos no distrito do Pirapó e alega que está tendo problemas financeiros.

Conforme os proprietários de bares, se a prefeitura autorizar a retomada das atividades dos estabelecimentos, os proprietários adotarão todas as medidas de prevenção.

O apresentador do Programa Apucarana no Ar fez entrevista com os comerciantes do Distrito do Pirapó que estavam se mobilizando na tarde desta quarta-feira (15), veja reportagem:

DECRETO DO PREFEITO
O prefeito Junior da Femac assinou novo decreto no dia 8 de abril que autorizou a abertura do comércio varejista, seguindo algumas restrições para a proteção da população em geral contra o Covid-19. Mas o texto estabelece que bares e tabacarias permanecem fechados, mas de fato, somente os bares estão fechados.

O que deixou todos revoltados é que o prefeito havia dito que abriria todo comércio e depois deixou bares, tabacarias fora, bem como shopping e academias.

Deixe seu comentário