Imagem ilustrativa

13/05/2022

O réu Wellington Juan Ribeiro da Silva, 23 anos, foi condenado a 18 anos de reclusão por homicídio e tentativa de assassinato, em Júri Popular que terminou na noite de quinta-feira (12), no Fórum Desembargador Clotário Portugal, na Travessa João Gurgel, na Comarca de Apucarana.

A denúncia do Ministério Público (MP) prevaleceu e o elemento foi condenado a 12 anos prisão em regime fechado pela morte de Mateus Felipe Mendonça, de 17 anos, e a mais seis anos de reclusão pela tentativa de assassinato de Gabriel de Souza, com 20 anos na época, que acabou baleado no pé e no abdômen. Ele foi socorrido pelo Samu e levado ao Hospital da Providência e Mateus faleceu no local. Os crimes ocorreram em imóvel no Núcleo Papa João Paulo I, em 26 de setembro de 2018. Wellington fugiu na ocasião, mas acabou preso em novembro de 2018 pela Polícia Civil.

O réu está preso na Penitenciária Estadual de Londrina (PEL) e tal Júri Popular já havia sido adiado em três oportunidades. Duas vezes em razão das medidas sanitárias por conta da pandemia de Covid-19 e, a terceira vez, em abril, a pedido da defesa, por conta de problemas de saúde do advogado de Wellington.

Imagem ilustrativa

Deixe seu comentário