25/03/2020

De acordo com a Polícia Militar, jovem de 22 anos, foi flagrado vendendo drogas para um usuário de entorpecentes.

A Polícia Militar (PM) de Apucarana não tem dado moleza para traficantes que tentam comercializar entorpecentes na cidade, alguns deles até com ousadia e desrespeito à quarentena determinada por conta da pandemia de coronavírus, como ocorreu pouco depois das 15 horas desta quarta-feira (25), na área central da cidade.

De acordo com a PM, dois jovens foram presos por uma equipe da Rotam na Praça da Onça, em plena luz do dia e em um dos locais mais centrais e movimentados de Apucarana, quando ocorria a comercialização de crack, maconha e cocaína no local.

Após o flagrante, os dois detidos foram encaminhados junto com os entorpecentes apreendidos à 17ª Subdivisão Policial (SDP) para os procedimentos legais. Um dos abordados, que é usuário de drogas, foi levado à Delegacia como testemunha.

A PM ainda não totalizou o montante de tóxicos apreendido, entre diversas pedras de crack, porções de maconha e pinos de cocaína, mas deverá fazê-lo até o final da tarde e repassar a informação à imprensa. Conforme a PM, os entorpecentes estavam escondidos atrás de um edifício na Praça da Onça.

“Após denuncias anônimas recorrentes dando conta que estaria ocorrendo tráfico de drogas nas redondezas da Praça da Onça, fizemos patrulhamento no local e flagramos o rapaz de 22 anos, vendendo drogas para um usuário de entorpecentes e prendemos os dois em flagrante. O crack, a cocaína e a maconha apreendidos estavam escondidos atrás de um prédio na Praça da Onça e com os mesmos também foi apreendida uma bicicleta de procedência duvidosa, que pode ser produto de furto”, relatou o soldado Misawa, da Rotam.

Policiais militares lembraram que a pena para os condenados pelo crime de tráfico de drogas varia de cinco a 15 anos de prisão.

Veja mais na programação jornalística do Canal 38

Deixe uma resposta