24/09/2021

Os profissionais passaram por 58 dias de intensas atividades práticas e teóricas, participaram de palestras e fizeram visitas técnicas para compor o aprendizado. O curso é o primeiro concluído pelo recém-criado Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque).

A Polícia Militar do Paraná formou nesta sexta-feira (24) 30 militares estaduais do Paraná, três do Amapá e uma policial do Ceará no XV Curso de Controle de Distúrbios Civis (CCDC), turma 2021. Os profissionais passaram por 58 dias de intensas atividades práticas e teóricas, participaram de palestras e fizeram visitas técnicas para compor o aprendizado. O curso é o primeiro concluído pelo recém-criado Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque).

A capacitação visa formar operadores para atuarem na coordenação de operações e no assessoramento de comandantes de unidades para gerenciar situações como manifestações, restabelecimento de ordem em unidades prisionais, reintegração de posse em áreas urbanas e rurais, desobstrução de vias, entre outras missões.

A apresentação dos formandos no pátio do Quartel do Comando-Geral da PM, em Curitiba, foi uma demonstração da técnica e da capacidade de resposta rápida que os policiais militares adquiriram ao longo do curso, demonstrando eficiência e preparo físico. Logo no início do evento eles fizeram simulações de dispersão de tumulto utilizando viaturas e equipamentos especiais.

“É o primeiro curso sob o comando do BPChoque. Isso possibilita capacitar o policial militar de várias unidades”, disse o comandante do BPChoque, major Paulo Renato Aparecido Siloto. “Esses policiais passaram por uma formação ampla mesmo em um período de pandemia, e isso só mostra que a nossa instituição cresce cada vez mais e se preocupa em prestar um serviço de grande qualidade à sociedade”.

A conclusão desta edição do CCDC faz parte do planejamento do Comando-Geral da PM em desenvolver cursos de especialização e capacitação para os policiais militares aprimorarem técnicas e estarem mais preparados para atuar em defesa da população. Há outros em andamento, como o Curso de Operações Especiais (Coesp), e o Curso de Rondas Ostensivas com Aplicação de Motocicletas – Categoria Oficiais e Praças.

ANIVERSÁRIO – A solenidade marcou ainda a comemoração dos 45 anos da Companhia de Choque, subunidade que hoje está inserida no Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque). O comandante do Comando de Policiamento Especializado (CPE), coronel Wagner Lucio dos Santos, parabenizou a persistência dos policiais militares, citando como exemplo a conquista da soldado Amália Diógenes Góis, da PM do Ceará, a primeira praça a concluir o CCDC.

“Foram dias e madrugadas a fio que exigiram muito equilíbrio emocional e autocontrole, resistência e disciplina. Destaco a importância dos militares estaduais do Interior e das outras instituições militares, que mesmo vindo de lugares distantes aplicaram-se com afinco até o último dia do curso com profissionalismo e dedicação”, disse o coronel.

O primeiro colocado do curso foi o sargento Willian Fernandes, da Polícia Militar do Paraná. Há 17 anos, ele definiu como meta concluir alguns cursos da PM, que foram o Curso de Operações de Busca e Salvamento (COBS), o Curso de Operações Especiais (Coesp) e, agora, o Curso de Controle de Distúrbios Civis (CCDC).

“Foi um bônus ser primeiro lugar num curso tão difícil, levando em consideração ser um dos mais velhos da turma, com 44 anos de idade”, disse.

Ele salientou que é importante os policiais militares mais novos se engajarem para participar de cursos como o CCDC. “Não existe dificuldade para quem tem vontade, determinação e treinamento”, afirmou.

A soldado Amalia, que veio do Ceará, agradeceu a receptividade da PM paranaense. “O Batalhão de Choque me recebeu muito bem e, depois de 58 dias de curso me sinto em casa. Terminar essa desafio é a realização de um sonho, ainda mais na Polícia Militar do Paraná, que é referência em nível técnico”, destacou.

PRESENÇAS – Participaram do evento de formatura o comandante-geral da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira; o subcomandante-geral da PM, coronel Rui Noé Barroso; o chefe do Estado-Maior da PM, coronel Adilson Luiz Lucas Prüsse; o corregedor-geral da PM, Dorian Nunes Cavalheiro; o diretor de Finanças da PM, coronel Gelson Marcelo Jankhe; o diretor de Apoio Logístico (DAL), coronel Carlos Eduardo Cidreira; o coronel Altair Mariot, da Associação dos Policiais Militares (AMAI); o coronel Chehade Elias Geha, coordenador estadual dos CONSEGs; o coronel Valter Wiltemburg Pontes, ex-comandante da Companhia de Choque; e o juiz de direito Leonardo Bechara Stancioli.

Deixe seu comentário