21/07/2021

A Secretaria Municipal de Educação de Arapongas vai realizar na próxima semana; de 26 a 30/07, uma avaliação diagnóstica com os alunos da Rede Municipal de Ensino – do 1º ao 5º ano.

A avaliação é uma ferramenta que traz informações sobre o quanto os estudantes dominam determinados conhecimentos, habilidades e competências. “ É possível dessa forma, mapear os pontos fortes e de dificuldades da turma e de cada aluno em específico, o que funciona de fato como um diagnóstico. Tendo em vista que nossos alunos já estão em ensino remoto há mais de um ano, temos necessidade de saber como está o aprendizado nesse momento, para direcionarmos o ensino daqui para frente ”, afirma o secretário da pasta, Luiz Roberto dos Santos.

A avaliação diagnóstica será aplicada em todas as Escolas Municipais, um dia para cada turma, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, mantendo todos os protocolos de segurança e saúde, devido à pandemia da Covid-19.

CRONOGRAMA

26/07 (SEGUNDA-FEIRA) – A avaliação será aplicada para os alunos dos 5º anos;

27/07 (TERÇA-FEIRA) – A avaliação será aplicada para os alunos dos 4º anos;

28/07 (QUARTA-FEIRA) – A avaliação será aplicada para os alunos dos 3º anos;

29/07(QUINTA-FEIRA) – A avaliação será aplicada para os alunos dos 2º anos;

30/07 (SEXTA-FEIRA) – A avaliação será aplicada para os alunos dos 1º anos.

Volta às aulas

A Prefeitura de Arapongas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), definiu a retomada das aulas presenciais – em sistema híbrido, ou seja, com revezamento de alunos – a partir do dia 02 de agosto. Retomam as atividades a Escola Municipal Dr. Antônio Grassano Junior, do Cj. Alto da Boa Vista, a Escola Municipal Professora Maria Hercília Horácio Stawinsk, do Conj. Padre Bernardo Merckel, e a Escola Municipal José de Carvalho, na região do Tropical.

Tal decisão levou em conta a aplicação da primeira dose da vacina anticovid em todos os trabalhadores da Educação, além de taxas que apontam redução do número de pessoas contaminadas e casos positivos da doença. Será um retorno experimental, onde profissionais da saúde estarão pelo menos duas vezes na semana realizando testagens e acompanhamentos dos alunos e trabalhadores da Educação. A decisão de aulas híbridas não inclui os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s).

Deixe seu comentário