05/04/2021

Um servidor lotado na prefeitura de Apucarana como motorista na Secretaria de Serviços Públicos, com salário total de R$ 4.758,53, incluindo gratificação pela função e adicional por tempo de serviço, está afastado do trabalho desde ano passado por ser do grupo de risco para o Covid-19 é flagrado realizando construção no João Paulo e ainda trabalha como diretor de associação em Apucarana.

O motorista foi denunciado e depois flagrado por uma equipe do Canal 38 no dia 26/03/2021, por volta das 14h45, trabalhando na obra de uma casa na Rua Rio dos Patos, no Núcleo João Paulo, quando ele notou a presença da reportagem, deixou o local, até porque estava chovendo o que deveria atrapalhar a execução do serviço de construção.

O servidor do grupo de risco afastado da prefeitura desde o início da pandemia no ano passado, além de fazer serviços de construção civil ainda exerce função na diretoria da associação quase que diariamente, pelo jeito o grupo de risco só impede ele de trabalhar na prefeitura.

Após o flagrante, a equipe de reportagem do Canal 38 retornou ao local por mais duas oportunidades, no dia 26/03 e 01/04, mas o servidor teria abandonado o serviço e não estaria mais realizando a construção na casa de outro servidor da administração municipal.

A pergunta que todo contribuinte apucaranense quer saber é a seguinte: se tal servidor não está apto para cumprir sua carga horária na Prefeitura (mas recebe seu salário e função gratificada), como ele pode trabalhar em uma obra da construção civil em uma casa de outro servidor da prefeitura de Apucarana, e ainda exercer a função de diretor da associação, sem que ninguém da administração municipal fiscalize ?

Com a palavra a prefeitura de Apucarana.

 

Deixe seu comentário