15/11/2020

O servidor público Claudinei de Osti, mais conhecido como “Cal”, foi preso por policiais militares, no final da manhã deste domingo (15), quando fazia boca de urna para o ex-presidente da Câmara Municipal de Apucarana e candidato a vereador Mauro Bertoli (DEM), próximo ao Colégio Estadual Tadashi Enomoto, no Núcleo Habitacional Afonso Alves de Camargo.

De acordo com informações, Cal estaria próximo ao estabelecimento de ensino, que é local de votação, distribuindo materiais com o número e o nome do candidato a vereador Mauro Bertoli (DEM) e acabou sendo flagrado fazendo boca de urna pelo promotor eleitoral Eduardo Augusto Cabrini e a pela juíza Ornela Castanho.

Uma equipe do Canal 38, com o repórter Lucas Leal, também acompanhou a situação no colégio e no cartório da PM, para onde o elemento foi levado para elaboração em flagrante de termo circunstanciado de infração penal por crime eleitoral.

Um veículo GM Corsa, ano 1996, de cor azul, placas de Apucarana (PR) também estava com propaganda eleitoral foi guinchado ao pátio do 10º BPM.

“Agora, próximo ao meio-dia a gente teve a solicitação do senhor Promotor de Justiça Eduardo Cabrini informando que ele havia flagrado um indivíduo fazendo a distribuição de material de campanha. Uma equipe se deslocou até o endereço onde estava o doutor Eduardo, fez a apreensão do material, conseguindo localizar tanto com o indivíduo como em seu veículo uma grande quantidade de material de campanha, adesivos, santinhos, bottons, caracterizando a situação de boca de urna e o mesmo foi encaminhado junto com o carro e o material de campanha apreendido ao Cartório da PM para os procedimentos legais, já que o veículo estava de forma irregular próximo ao Colégio Tadashi Enomoto”, afirmou o tenente Jair, do 10º BPM.

O efetivo da PM foi reforçado neste domingo justamente para coibir a boca de urna.

 

Deixe seu comentário