02/09/2021

Setembro chegou, e com ele a conscientização sobre a importância da prevenção do suicídio. O “Setembro Amarelo” é a campanha que marca o mês dedicado à prevenção ao suicídio. A Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) defende o diálogo e a orientação sobre o assunto e promove ações efetivas na prevenção, principalmente agora em meio a uma pandemia.

Depois de muitos meses convivendo com as inseguranças da COVID-19, com muitos dos fatores de risco para suicídio – perda de emprego, estresse financeiro e isolamento social – a atenção à saúde mental torna-se cada vez mais importante.

A Divisão de Saúde Mental da Sesa elaborou, em parceria com a Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPPR) e com o médico especialista na área, Neury Botega, o Curso de Prevenção do Suicídio, na modalidade de ensino à distância. O curso, com duração de 65 horas, está disponibilizado para todo o Brasil com apoio do Ministério da Saúde.

Essa é uma das ações realizadas pela Sesa, com o intuito de abordar o assunto de uma forma clara e objetiva.

DADOS – Outro número que chama a atenção é o índice de suicídio entre populações específicas, como a indígena. Considerando isso, será realizado durante este mês um encontro intercultural em parceria com o Distrito Sanitário Especial Indígena – (DSEI) Litoral Sul na 9ª e 20ª regionais de saúde, que terá entre os temas a saúde mental indígena e a atenção psicossocial.

O suicídio continua sendo uma das principais causas de morte em todo o mundo, de acordo com as últimas estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) recentemente no relatório “Suicide worldwide in 2019”. Todos os anos, mais pessoas morrem como resultado de suicídio do que HIV, malária ou câncer de mama – ou guerras e homicídios. Entre os jovens de 15 a 29 anos, o suicídio foi a quarta causa de morte depois de acidentes no trânsito, tuberculose e violência interpessoal. As taxas variam entre países e regiões; homens e mulheres.

AÇÕES – No último dia 24 de agosto, foi realizada uma videoconferência com municípios, serviços e Regionais de Saúde que tratou da Prevenção do Suicídio – da informação à Ação, orientando sobre a Campanha Setembro Amarelo. Dentre os assuntos em pauta, estavam as estratégias que constam no relatório da OMS para a prevenção do suicídio: limitar o acesso aos métodos de suicídio, como pesticidas e armas de fogo altamente perigosos; educar a mídia sobre a cobertura responsável do suicídio; promover habilidades socioemocionais para a vida em adolescentes; e identificação precoce, avaliação, gestão e acompanhamento de qualquer pessoa afetada por pensamentos e comportamentos suicidas.

DATA – Desde 2003, o dia 10 deste mês é considerado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, e foi criado para chamar a atenção da população para a importância do assunto. Mas não é somente neste dia, nem neste mês que o assunto deve ser tratado. Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Centros de Atenção Psicossocial (CAPSA) oferecem ajuda o ano inteiro.

Deixe seu comentário