06/01/2022

A agenda de shows do cantor sertanejo Leonardo divulgada na internet mostra que ele vai se apresentar em praça pública em Apucarana no dia 28 de Janeiro, em comemoração ao aniversário do município.

O custo de um show de Leonardo é caríssimo, em uma cidade que faltam recursos para a Saúde, população chega a esperar anos por exames e cirurgias, mesmo tendo recebido quase R$ 40 milhões para combater a Covid-19, superlotação na UPA e no único hospital da cidade, e ainda a Prefeitura de Apucarana vai na contramão de tudo que está acontecendo, pois todas as cidades, como por exemplo Maringá, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, entre outras, cancelaram o Carnaval de rua por causa da explosão do número de casos de Covid-19.

Mas o prefeito Sebastião parece que não quer enxergar o óbvio: o momento exige que aglomerações sejam evitadas para conter o avanço de contágio pela Covid-19. Até na própria prefeitura de Apucarana foi confirmado nesta quinta-feira (6) um surto de Coronavírus entre servidores públicos municipais, que estão sendo encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde aglomerações de pacientes com todos os tipos de doenças vem ocorrendo diariamente, potencializando maior risco de contágio em Apucarana.

O município de Apucarana passa por situação crítica na Saúde Pública. A Autarquia Municipal de Saúde (AMS) confirmou hoje (06/01) 179 novos casos de Covid-19, maior número de ocorrências em um mesmo dia desde o início da pandemia.

Contagem Regressiva

Hoje faltam 166 dias para o prefeito Sebastião inaugurar novo hospital prometido e que sequer iniciou as obras, mesmo tendo recebido grande soma de recursos através de emendas parlamentares, como a do deputado Arilson Chiorato, que liberou R$ 1 milhão em 26 de agosto. Detalhe: o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, não liberou nenhum real para o novo hospital e segundo informações, ele é contra. Por esse motivo, no meios políticos todos acreditam que o projeto não deve sair do papel.

O prefeito de Apucarana, Junior da Femac, tem hoje ainda 1094 para o término do mandato, que deve ficar marcado na história de Apucarana.

Deixe seu comentário