11/07/2019

O Sindspa segue de portas fechadas para o tesoureiro Hermes Machado, mesmo após decisão Judicial, enquanto isso, mantém repasse indevido de dinheiro para o atual presidente André Joaquina.

Mesmo após sentença judicial, dirigentes do SINDSPA seguem sonegando informações à secretaria de finanças e continuam usar indevidamente recursos do sindicato.

A diretoria do SINDSPA segue criando dificuldades para que o secretário recém-reintegrado pela Justiça, Hermes Machado, para que possa atuar dentro do sindicato. O sindicato tem negado o acesso para o secretário da documentação contábil e a atas e demais decisões da diretoria encabeçada por André Joaquina no período entre dezembro de 2018 até junho de 2019.

Segundo a secretária geral do Sindispa essa documentação estaria em posse do presidente André Joaquina. Ciente de que sem a posse dessa documentação a secretaria de finanças teria dificuldades em fazer pagamentos, já que não poderia comprovar a legalidade das referidas dívidas, Joaquina programou e recebeu uma transferência no dia 01/07/2019 e já existe outra transferência programada para o dia 01/08/2019, conforme informações obtidas junto à Caixa Econômica Federal, onde a instituição possui conta.

O sindicato ainda não respondeu a solicitação de Hermes para ter acesso as documentações e não informou  onde se encontram os veículos da entidade. Quanto à liberação de Hermes para o trabalho exclusivo dentro do sindicato o tema ainda não pode ser discutido, porque o sindicato tem se furtado a não realizar reuniões de diretoria.

Na data de 10/07/2019 Hermes esteve no SINDSPA com alguns associados para participar de uma reunião ordinária de diretoria e deu com as portas fechadas. Passado algum tempo, a secretária os recebeu, e disse que naquele dia não havia reunião agendada e que a mesma havia ocorrido na semana anterior, dia 03/07, sem conhecimento de Hermes e de outra dirigente, Vera Lúcia.

Segundo a responsável pelas convocações dentro do sindicato, não haveria a necessidade de convocar os dirigentes interessados em participar, de forma a garantir a ciência dos interessados e apenas de fixar edital na sede, que, segundo ela mesma admitiu, não permanece o tempo todo aberta ao público, porque os dirigentes liberados estariam cumprindo agendas externas.

Cobrada sobre a ata desta reunião que teria ocorrido no dia 03/07/2019, a secretária respondeu que não houve a referida reunião, segundo ela por falta de quórum. Na ação que garantiu a reintegração de Hermes, o juiz, Mauricio Mazur apontou erro na forma como o sindicato faz as suas convocações pra reuniões, descumprindo o próprio estatuto da entidade.

Hermes revelou ao Portal de Noticiais do Canal 38, até como forma de levar a conhecimento dos associados todas as dificuldades que ele tem enfrentado dentro do SINDSPA. “Os servidores querem que eu esteja liberado, por entender que eu era o único dirigente que de fato estava engajado na defesa de seus interesses, no entanto o sindicato, provavelmente por reconhecer isso, tem me fechado portas e restringido meu acesso. Mas garanto que não irei desistir”, pontuou Hermes.

Joaquina, mesmo com todo espaço para se defender das acusações de Hermes, não o faz, causando estranheza. No entanto, na ação que garantiu a reintegração de Hermes Machado, o presidente apontou toda a sua insatisfação pelo fato de o secretário ter procurado a imprensa para denunciar as supostas irregularidades existentes.

Campartilhe.

Sobre o Autor

**** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal do Canal 38 pelo Whatsapp: (43) 9 8447-1929 ****

1 comentário

  1. Funcionário com FG em

    Esse André é o candidato do Glorioso, insubstituível, idrolatado, magnânimo. Sr Júnior da FEMAC. Parabéns está indo no caminho certo. Viva o VAL

Deixe Um Comentário